"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Boletim 275 - [ Infinita misericórdia... O que me restou... Meu porto seguro... ]












Abra a 'porta' d'alma para a poesia...


Abra a 'porta' d'alma para a poesia...










 


Infinita Misericórdia...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 25/julho/2005



Tenho aprendido com o passar dos tempos e dos dias atuais,
Que quanto mais se perdoa mais vulnerável sua alma se torna,
Ofertar a face a tapas acaba por alimentar o ódio das pessoas,
Permitindo assim com isto que se tornem mais agressivas,

Infelizmente esperar destas pessoas a atitude da reflexão é quase nula,
Aquele que comete algum erro raramente admite o que fez,
‘Alimenta-se’ da sua arrogância que é tamanha e mal cabe em si,
No seu modo de analisar acredita piamente realizar um favor;

Não é capaz de ver o que causa a discórdia, o desentendimento que oferta,
Cria tolas discussões que podem destruir grandes amizades, até vidas,
É, pois tão insensível às perdas que provoca, de certo só sabe agir,
Sua sobrevivência depende do fato de se nutrir da provocada dor alheia;

Além de continuar perdoando o que me consola nesta vida passageira é que,
Tudo carrega seu preço e sua paga, mesmo que esta demore a ser cobrada,
Sei que na hora do acerto final ao justo será permitido encontrar a sua paz,
Oro a Deus pela sua infinita misericórdia, que oferte o perdão a quem nunca o soube pedir.
























O que me restou...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 11/março/2007



Desarmei-me para a tua chegada...
Acreditei que o amor reinaria,
Fiz-me como a um livro aberto,
Transparente e sem segredos,
Folhas de sinceridade e verdade, nada mais;

Deixaste em mim a lembrança do teu perfume,
A suavidade da tua pele no calor dos meus braços,
O desejo quase incontrolável de teus beijos,
Realidade e fantasia num mesmo ato, prazer,
Momentos únicos, fotografados pelas minhas retinas;

Permitimo-nos, entregamo-nos, sei que fomos conscientes,
Porém, hoje, no dia seguinte o que me restou foi à saudade,
Falhei comigo? Quem sabe falhamos conosco também!
Sem sequer entender tudo voltou a ser como era...
Silêncio, solidão, a constante sensação d'o vazio d'alma;

Ficará em mim por dias apenas duvidas,
Explicações de teus lábios eu nunca as ouvirei,
Prosseguir me caberá, cada dia é um novo caminhar,
Sobreviverei, sobretudo pelo amparo da esperança.
























Meu Porto Seguro...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 03/janeiro/2009



Não há parte do meu dia,
Que meus pensamentos...
Não estejam em sintonia aos teus,
És sem dúvida parte de minh´alma,
Tocar teus lábios é sublime;

Quando juntos estamos,
De nossos corpos...
Emana uma fusão de emoções,
Resulta em sintonia, plena harmonia,
Simplesmente prazer e amor;

Que bem me faz o calor dos teus abraços,
Ouvir o pulsar do teu coração,
A magia do silencio que nos envolve,
Não se faz necessária as palavras,
Basta-me o teu olhar sereno e sedutor;

Tu e eu somos felizes, somos amantes,
Há o desejo puro e sincero só no olhar,
Há verdade, respeito e transparência,
Até mesmo a distancia que para muitos afasta,
A nós se faz cúmplice e se rende ao nosso amar...











Abra a 'porta' d'alma para a poesia...


Abra a 'porta' d'alma para a poesia...




Postagens populares