"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Boletim 240 - [ Puro amor... Vislumbre... Meu canto... ]

























Puro Amor...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 04/janeiro/2017



Você é assim, um sentimento quase inexplicável,
Uma sensação que aprendi a sentir e a vivenciar,
Faz-me perceber a vida e toda a sua real intensidade,
Compreender a reciprocidade das emoções e da paz;

Você é assim, um sentimento quase inexplicável,
Minhas noites não são mais solitárias e saudosas,
Somos corações que pulsam em sintonia e desejos,
Encontramo-nos pela felicidade e pela simplicidade;

Oferta-nos o tempo e o destino o mesmo caminhar,
Ensina-nos força e a coragem para as adversidades,
A essência da união límpida e sincera que nasce do gostar;

Oferta-nos o tempo e o destino o mesmo caminhar,
Não há mais em mim o vazio que possa me ferir n’alma,
Somos peles de nossas peles, somos feitos de puro amor.
























Trabalho do artista plástico piracicabano: Marcelo Romani Borges de Araujo

‘POETURA – poesia que ‘nasce’ da pintura.’

Vislumbre...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 06/janeiro/2017



No ‘alto’ da serra,
Na vastidão,
Feito ‘mar’
De cores,
De vida,
De colorido,
Resplandece
A natureza,
Nada pede,
Nada cobra,
Apenas
Espera
Por
Um
Simples
Olhar.
























Meu canto...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 09/janeiro/2017



O que faço concebe a ‘viva’ poesia,
Meus versos são todas as palavras,
Minhas emoções fazem-se essência,
Meus sentimentos tudo que olho;

O que faço concebe a ‘viva’ poesia,
Meus ouvidos captam todas as sensações,
Meu escrever é o ‘libertar’ de muitos,
Almejo, pois a paz, a oferta do Criador;

‘Carrego’, bem sei no peito intensas dores,
São de certo as ‘minhas’ e de tantos outros,
‘Alforrio’ pouco a pouco todas as mágoas;

‘Carrego’, bem sei no peito intensas dores,
‘Acolho-as’ antes e suavizo suas lágrimas,
Para então ‘nascer’ d’alma meu ‘canto’.

















Postagens populares