"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Boletim 179 - [ Mãos que 'cantam'... Nada sabemos... Corrigir e reaprender... ]











      











                    
                    

Mãos que ‘cantam’...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 23/fevereiro/2016


No silêncio presente e sentido da falta da voz,
Onde antes estas palavras se faziam aprisionadas,
Agora ‘renascem’ sei, pois através das mãos,
‘Libertam-se’ singelas por gestos que falam;

Contam suas histórias, alegrias, até dores d’outros,
Trazem sim as sensações, os desejos que pulsam,
‘Escrevem-se’ com reais sentimentos e pura emoção,
Ganham movimento, silhuetas, leveza e sons;

Contam cá o viver, a vida, de fatos simples, até d’amor,
Não mais se fazem perdidas, caladas e só, hoje ‘cantam’,
‘Brincam’ com o ar, com os pássaros que as contemplam;

Ofertam paz ao peito, brilho aos olhos, beijos na face,
Fazem-se vivas, palpáveis, perceptíveis, divina benção,
Emocionam aos meros mortais, aos anjos e ao Criador.










        









                    
                    

Nada sabemos...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 26/fevereiro/2016


Eu mesmo até hoje não sei de nada,
Na verdade nunca soube mesmo,
Estou aprendendo deste o nascer,
É assim que prefiro continuar;

No nada que sei quem sabe até compartilhei,
Do nada que o outro saiba talvez recebi,
Para fazer então uma reciprocidade que contagie,
Diminua a arrogância e devolva a humildade.










        









                    
                    

Corrigir e reaprender...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí® 
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 27/fevereiro/2016


Há momentos que estar aqui me 'cobra' um repensar,
Mas sei que a escolha foi minha antes de vir para cá,
Sabia de tudo o que aconteceria, do enfrentar que teria,
Vim consciente da 'lida', apenas recebi um lenitivo;

Contudo, apesar das dores já vividas, de algumas feridas,
Há sem dúvida mais instantes positivos do que adversidades,
Existe a saúde, o respeito, a dignidade, a coragem, o amor,
O perdão, a bondade, o aprendizado e de certo a Fé;

A consciência tranquila da ajuda, da justa mão ofertada,
Mesmo que nem tudo seja apenas paz neste caminhar,
Prevalecerá o que se fez de bom, por veze sem ver a quem;

Ninguém fará ao que lhe foi incumbido plenamente,
Precisará das outras partes para que isto se complete,
Poucos são os que seguem e respeitam a vida e ao Criador.










        




Postagens populares