"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 22 de junho de 2012

[Boletim 54] - Sua Bondade... Prá Você... Eu pessoa... Entre amor e desamor...


Sua Bondade...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 06/junho/2012

H o m e n a g e m...
A vida nos presenteia com tantas experiências, emoções e sentimentos, mas não existe sensação melhor do que a que o destino nos oferta: AMIZADE VERDADEIRA, isto sem dúvida para nós foi como uma benção compartilhada e mais uma vez venho lhe prestar homenagem por tudo que vivenciamos, muito mais por seu carinho sem proporções, realmente pela sua bondade...
. . . . . . . . . .
Clélia Izabel Villaça Felet [ZaZá]
Aceite esta poesia como presente de gratidão

Haverá para mim, a partir de hoje com certeza...
Lembranças que por mais que o tempo queira não se apagarão,
Da relevância de seus gestos e atitudes principalmente,
Estes sim, enquanto eu viver estarão sempre presentes;

Certamente será impossível lhe dizer isto olho no olho,
Não conseguiria diante de você estar e me expressar,
As emoções e os sentimentos me desgovernariam,
Minha razão tão presente, esta seria inútil, em vão;

As palavras de agradecimento que tanto merece,
Estas se perderiam entre as lágrimas que muitas serão,
Estas sim, libertas em pura forma de agradecimento,
Que compartilhadas seriam, pois bem nos conhecemos;

Haverá para mim, a partir de hoje com certeza...
Há evidente oferta incondicional de amor ao próximo,
Esta amizade essencial, que se faz presente em todas as horas,
Ficará em mim a maior lição de minha vida, generosidade;

Rogo ao Senhor Supremo que anjos sempre a iluminem,
Possa eu crescer como indivíduo com seus ensinamentos,
Possa eu absorver na simples sabedoria que tenho,
Este ‘rico’ aprendizado que poucos conhecem: sua bondade...



Prá Você...
Clélia Izabel Villaça Felet - [ZaZá]
Laranjal Paulista - SP
Criada em: 15/junho/2012

R e t r i b u i ç ã o
Para meu querido amigo "Biel" [CeGaToSí], tentando retribuir,
à minha maneira, a linda poesia que dedicou a mim:
" Sua Bondade... "
Com ela, eu lhe envio todo o meu carinho e a minha saudade!

Queria tanto lhe fazer algo bonito,
Que tocasse bem fundo no seu coração!
Mas palavras me faltam, me abandonam,
Embora o peito esteja pleno de emoção!

Você é para mim, alguém especial,
Que Deus, um dia, colocou em meu caminho...
Se fez real o afeto entre nós dois
E vivenciamos todo esse carinho!

Porque amizade é mais do que amor,
Ou talvez, um amor bem diferente,
Feito de afeto, compreensão, ternura,
E o sentimento, em nós, se faz presente!

Quando você se vai, eu sinto a sua falta,
Leva consigo meu sorrir, minha alegria.
Amigo a gente quer perto da gente,
E sua ausência deixa a vida tão vazia!

Nestes versos singelos, o agradecimento,
Pelo texto tão belo que me dedicou!
Perdoe se chorei, mas foi tão linda
Toda a emoção que você me despertou!


Roberto Giuglielmo
Eu pessoa...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 28/abril/2012

Por ter gostado de algumas poucas pessoas,
Que pouco ou nada me devolveram em sentimentos,
Hoje permaneço na condição que me encontro,
Nada além d’uma pessoa solitária...

Esquecida do que fui, do que fiz...
De quanto eu gostei, do meu gostar em vão,
Fui meramente nada mais do que um fantoche,
Que há um a um eu me permiti manipular;

Creio ainda que continuo cega...
Tão contaminada que não aprendo as lições,
Não que eu seja daquela que terminou,
De repente já está saindo com outra pessoa;

Muito mais porque a outra parte,
Hoje carrega um forte medo consigo,
Teme gostar, amar de verdade...
Com o tempo descobrir o sentimento amor;

Fecho-me pouco a pouco em meu viver confinado,
Pelas ignorâncias, pelas descrenças e desilusões,
Pela falta de respeito, da falta de amizade antes de tudo,
Pela falta de solidariedade, muito mais de honestidade;

Muito mais pelo descrédito que as pessoas se dão,
Materialistas, interesseiras, manipuladoras de emoções,
Tolas sobreviventes d’um mundo ilusório e perverso,
Patéticas ilhas que mostram bela externa, nada mais;

Cascas ocas, maquiadas de falsidades e sexualidade,
Incapazes de um gesto de romantismo...
Ofertar uma flor, dançarem coladinhas e felizes,
Um sussurro a luz de vela, galanteios em sedução;

Por ter gostado de algumas poucas pessoas,
Esquecida do que fui, do que fiz...
Creio ainda que continuo cega...

Fecho-me pouco a pouco em meu viver confinado,
Muito mais pelo descrédito que as pessoas se dão,
Cascas ocas, maquiadas de falsidades e sexualidade.


Entre amor e desamor...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 23/maio/2012

Eu quis lhe odiar,
Eu quis lhe esquecer,
Eu quis lhe ignorar;

Mas como isto fazer...
O que há em mim é a sensação amor,
Não aquela que se diz da boca para fora,
Mas sim o real sentimento;

Quando juntos estávamos...
Cada qual vivia,
'Vestido' da pele d'outro,
Dos carinhos e das emoções.

Hoje o que me resta são algumas emoções,
Infinda solidão que me consome,
Dores físicas e emocionais, saudades em vão...


Postagens populares