"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

domingo, 7 de novembro de 2010

Espaço Poesia 6 - [Ana Karenina... Nieves Mª Merino Guerra... Maria Iraci Leal... Sara Rosa... Ana Romeo Madero...]


Espaço Poesia


[ ... Aqui os[as] amigos[as] tem o seu espaço... ]


. . . . . . . . . . . . . . . . . .



Nuvens
Ana Karenina



São de tempestades?
São de calmaria?
Minha alma vazia
Tudo se situa no pensar
No desejar
Que algo aconteça
Antes do amanhã.






Amor Amargo
Nieves Mª Merino Guerra
[Canarias - Espanha]


Me envuelve la luna plateada en el mar
Con miles de estrellas cubriendo mi cielo.
Conjura lágrimas amargas con celo
Sedando el dolor, mi tristeza de amar.
Ya sabe la luna de todos mis duelos.
Conoce la herida que rasga mi alma.
Me acuna e intenta llenarme de calma,
Cubriendo con luz mis noches. Consuelo
Que no hayo ni callo. Con lluvias de estrellas
Anego mi llanto. Su brilho cuajado
Duerme en mis miradas, quedándose en ellas.
Mi sueño se ha muerto. Quedó despojado
De toda esperanza. Y mi vida vacia
Acoge la luna en el cielo estrellado.







Livro
Maria Iraci Leal
[Poa - RS]


Precioso companheiro
Acompanhante do tempo
Registro de vida
Cultura e sentimento
Um Bem Universal
Imenso valor considerado
Como o bem de um amante
ao seu amor dedicado
Presença constante e ditosa
Amigo de horas incertas
Uma porta sempre aberta
Palavra, verso ou poesia
Nascido da alma ou do intelecto
É mensageiro de sabedoria!








Não mereces
Sara Rosa
[Portugal]


Não mereces
O amor que te tenho
Não sabes conhecer
Esse Amor que
Está no mais
Fundo do meu ser
Não mereces
Mas não consigo
Tirár-te de mim
És a minha outra... Vida
És a ternura que
Não aceitas em ti
Mas que a tenho
Intacta dentro de mim
Não mereces
O amor puro
O amor no seu
Maior potencial
Não mereces
Mas o meu amor... Por ti
É muito maior do que 
Aquele que não
Fazes por merecer
Te trago nas minhas
Veias, toda em
Mim estás tu
Amor puro, único
Infindável
Por mais que queira
Não mereces
O meu modo
De te amar
Até para lá da Eternidade...







Es preciso
Ana Romeo Madero
[Argentina]



es preciso vivir hasta gestar la libertad
anticiparse a la muerte vitalicia
tomarla por sorpresa y convocarla
escrutar sus rincones
dejar a la intemperie su misterio
no malgastar en ella los espacios
y comprender
es sólo um juego de palabras.



Postagens populares