"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Boletim 260 - [ Recomeçar... Primeira vez... Acaso... ]






















Recomeçar...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 09/setembro/2017


Vou partir...
Quem sabe,
Ainda,
Neste verão,
Talvez...
Na primavera,
Na estação das flores,
No tempo,
Radiante do sol,
No verde das folhas,
Na sombra d’um ipê,
Olhando,
As aves,
Que cantam,
Voam...
Pousam próximo,
Observam-me,
Acalmam minh’alma;

Vou partir...
Nas nuvens,
Dos meus sonhos,
No som das palavras,
Que se fazem ‘vivas’,
Transformam-se,
‘Tocam’ o papel,
‘Contam’ histórias,
‘Libertam’ emoções,
Reivindicam sentimentos,
‘Traduzem’ sensações,
Faz alguém sorrir,
De certo pensar,
Algumas lágrimas,
Que ‘sorriem’,
Pela vida,
Que agora,
Faz-se,
Eternidade...






















Primeira vez...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 24/fevereiro/2017


Expectativa,
Tantos receios,
Quantos medos,
Incertezas;

Desejos,
Sensações,
Prazeres,
Emoções;

‘Fala’ o corpo,
‘Oferta-se’,
Se revelar,
Busca compartilhar;

Pele com pele,
Toques,
Arrepios,
Suspiros;

Viver,
Expressar,
Sentir,
Se descobrir;

‘Tocar’,
Ser ‘tocado’,
Fantasiar,
Realizar;

Satisfazer,
O físico,
O instinto,
Excitação;

Corpos,
Carícias,
Permissões,
Confiança;

Um beijo,
Outro...
Mãos,
Provocações,

No silêncio,
Sedução,
Êxtase,
Amor.






















Acaso...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 10/setembro/2017


O gostar jamais deve ser usado como paga para o amar,
Não pode ser transformado em mero favor para alguém,
Deve, pois o amor acontecer da sensação ‘desprevenido’,
Tanto para um como para o outro, um manifestar mútuo;

É essencial o acaso para assim unir aos olhares ofertados,
Seja de forma discreta ou decidida, no pulsar dos desejos,
Sentir o arrepiar da pele, de certo a excitação pelo corpo,
Para tal não pode este agir como um favor, mas puro prazer;

Não é só a química da pele que deve existir, é um início,
Deve-se dar palpável liberdade ao envolvimento d’almas,
O físico e o espiritual precisam deste entrelace, harmonia;

O tempo que será compartilhado deve e precisa ser celebrado,
E para tal precisará da paz, da meiguice e d’outras permissões,
Deve ser a ‘chama’ que ‘florescerá’ do âmago para que se faça vivo.















Postagens populares