"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Boletim 226 - [ Ensinamentos... Nada mais... Disfarçar... Amar completo... Camuflagem... ]























Ensinamentos...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 15/novembro/2016


Deve se ter consigo a prudência do medo que lhe segue,
A constante atenção, pois do suicídio que lhe vigia na razão,
Atos que podem ou não serão realizados, talvez não caibam,
Atitudes que devem ser abandonadas pelo galgar da maturidade;

Não é fácil se ‘libertar’ de tudo que possa cercear a vida,
Algumas emoções nos serão presentes pela totalidade do viver,
Outras o próprio tempo se incumbirá do seu esquecimento,
Senão assim fosse de certo viveríamos a lucidez da loucura;

Conviver com saudade, solidão e passado nos faz fortalecer,
Não se pode permitir que nos sugue e nos ‘roube’ a existência,
Ensine sim a respeitar, compreender e nos patrulhar para o bem,
Sentimentos, desejos e sensações devem ofertar alegria, jamais ódio;

Não que se deva apenas ‘dar’ ao outrem a cara à tapa que fira,
Não será a agressão, tão pouco a intolerância que nos fará humanos,
Serão sim os gestos de solidariedade, de compreensão e respeito,
Ensinamentos básicos que se perdem em nós e nos faz impuros d’alma.






















Nada mais...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 09/janeiro/2016


Por um tempo,
‘brindou-nos’ a vida,
Ofertou-nos...
O calor de nossos corpos,
Por infeliz descuido,
Numa noite já distante,
Quebramos nossas taças,
Entornamos nosso próprio vinho,
Nem cacos, nem essência,
Apenas duas vidas,
Antes tão próximas,
Hoje uma solitária,
Outra acolá perdida.






















Disfarçar!...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 01/novembro/2002


Aprendemos a disfarçar!...
Enganar a mente para fugir de uma dor,
Quão tolos que somos quanto ao amor,
Enganamo-nos duplamente;

Aprendemos a disfarçar!...
Deixamos a saudade nos machucar,
Depois temos a coragem de dizer:
Está tudo bem, já me esqueci de tudo;

Aprendemos a disfarçar!...
Negamos admitir a perda,
Lidar com a dor e os sentimentos,
Acreditamos que o outro é vulnerável;

Aprendemos a disfarçar!...
Feliz aquele que chora e chora,
Vivi tanto o ganho como a perda,
Este realmente estará de alma liberta;

Aprendemos a disfarçar!...
Por vezes até se humilhar na mentira,
Debochar de si próprio,
Quando o que falta é admitir sua fragilidade;

Aprendemos a disfarçar!...
Assim vivemos a vida,
Alimentando-se das ilusões,
Esquecendo-se que a vida não disfarça.






















Amar completo...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 08/dezembro/2016


Saiba, eu não me faço amar a tu como devia,
Porque há em ti metade que não se faz permitir,
Sei também que a outra metade até se arriscaria,
Mas do que adiantaria um expressar dividido;

Este sentimento precisa ser completo e recíproco,
‘Habitar’ em ambos os meus desejos e emoções,
Seja na alegria, seja quando houver adversidades,
Haverá assim a segurança, o respeito e a confiança;

Não por medo, não por ouvir de certo um não,
Nem pela saudade que me ‘abraçará querendo mais,
Muito menos por todos os riscos e felicidades,
Mas sim porque ainda seríamos metades incompletas;

O brilho que há em meus olhos precisam ‘nascer’ nos teus,
A expectativa, a sensação e até a incerteza necessitam igualdade,
Senão de nada adiantará estarmos tão próximos e distantes,
Precisaremos, pois da mesma sintonia, do mesmo amor.























Camuflagem...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 08/julho/2016


Em meio à chuva,
Alvoroço e correria,
Pessoas que caminham,
Não observam, nem reparam,
Apressadas, até desorientadas,
Não se olham olhos nos olhos,
Sentimentos que assim se vão,
Emoções, pois que se perdem,
Esquecem de certo que o destino,
Oferta um tempo de felicidade,
Camuflada em carícias d’água.















Postagens populares