"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Boletim 270 - [ Leis... Consideração... Perceber... ]























Leis...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 29/novembro/2017


Criam-se Leis no intuito de dizer que servem para reger a ordem e o equilíbrio,
Que ‘estas’ são, pois feitas para a igualdade do ser como cidadão e sua segurança,
Regem o respeito, o bem estar social, a disfarçada paz entre as pessoas e Nações,
Sutis regras que ‘brilham’ na beleza das palavras, mas pecam na falta de atitudes;

Do que adianta tantas se não cumprem ao seu papel junto à massa populacional,
Muitas agem em benefício de quem as criou dando-lhes poderes e prerrogativas,
Permitindo todo tipo de abuso, impunidade e sensação d’um falso poder putrefato,
Arrogância e soberba que contaminam a mente, depois o corpo e por fim n’alma;

Vive-se claramente d’um tempo feito de pouquíssimos pesos, mas de muitas medidas,
A regra é clara, eu faço e você obedece, eu crio e você segue, não tem nenhuma escolha,
Escraviza-se de muitas formas, e não é acolhido ou socorrido pela suposta justiça ‘destas’;

Chegará o tempo que tudo isto se fará correto e justo, capacitado na plena harmonia,
Na coerência do julgar de cada ato, de como aplicar a absolvição ou a pena compatível,
Viver-se-á, de certo da liberdade consciente, haverá a equidade regida pelo bem e bom senso.
























Consideração...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 11/dezembro/2017


Tu não conheces, pois os meus silêncios,
Muito menos a solidão que a este domina,
Nada sabe do vazio o qual me fere a noite,
Não ouve a voz que se ‘liberta’ em oração;

Vê em meu rosto um sorrir que se disfarça,
Pode ser para esconder as lágrimas d’alma,
A dor que só eu sinto e tão bem as conheço,
As feridas do corpo que só o Criador sabe;

Pode ser o ‘peso’ da tua fala que me agride,
A indiferença, o teu desrespeito, quem sabe?
Talvez o veneno d’esta tua arrogância barata;

O tempo lhe dará os ensinamentos necessários,
Não estarás imune, haverá de certo o aprender,
Esta escolha será só tua, pelo amor ou pela dor.
























Perceber...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 09/dezembro/2017


Algumas vezes se insiste que não se quer perceber,
As tais provocações do cotidiano que a vida nos faz,
Afrontando cara a cara, pois o rumo do nosso viver,
Mudando de repente todo o caminho então traçado;

‘Tirando d’este’ a segurança do chão que se faz firme,
Impondo assim um pisar escorregadio entre as pedras,
Um tombo aqui, outro acolá, até um medo ao levantar,
Mas não se pode deixar se ‘desabar’ pelas adversidades;

Caberá sempre enfrentá-las com firmeza e ‘peito aberto’,
Com razão, sobriedade, reflexão, coragem e muita Fé,
 Não temer jamais as incertezas que se façam palpáveis,
Viver é assim mesmo, um escorregar e um saber levantar;

‘Encontrar’ dentro de si as forças as quais não crê possuir,
Sorrir quando se deve sorrir e ‘este’, de fato compartilhar,
Chorar quando assim preciso for, sem nenhuma vergonha,
Ser confiante, ter garra e crer no potencial que lhe habita;

Lembrar-se que não é ‘pisando’ nos outros que se vence,
Siga sendo justo, honesto, sincero, com caráter e honra,
Ofertando dignidade para que esta seja de certo recíproca,
Estender a mão amiga para que encontre ajuda e possa ajudar;

Compreenda que as lições são os aprendizados que nos forja,
Prepara n’alma para a sua jornada terrena de maturidade,
Equilibra e ‘fortalece’ o corpo na consciência plena da harmonia,
Que a essência deve ser tão mágica como o tempo que se vive.
















Postagens populares