"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Boletim 218 - [ 'Vestir-se' d'amor... Minha paixão... Filhos d'um mesmo Criador... ]






















‘Vestir-se’ d’amor...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 05/novembro/2016


Deixa-me, pois conhecer aos teus segredos,
Sem pressa, sem ansiedades que nos barre,
Sem medo, limites e sem pensar no tempo,
Apenas eu e tu, corpos que se fazem amantes;

Tocar cada curva que te molda e entorpece-me,
Acariciar a esta pele que lhe ‘veste’ em beleza,
Arrepiar-te da ponta dos pés ao último fio de cabelo,
Ouvir ao som da tua voz sussurrar em meus ouvidos;

Deixa-me, pois conhecer aos teus segredos,
Venha descobrir aos ‘meus’, sejamos então transparentes,
Sejamos alma que ‘vibram’ nas emoções do gostar;

Tocar cada curva que te molda e entorpece-me,
Sermos única pele física, perfeita simbiose d’amor,
‘Vestir-se do verbo excitar pelo mais puro êxtase.



























Minha paixão...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em Piracicaba, 13/novembro/2016


Sei que não devia lhe dizer, mas quem sou eu,
Deste o primeiro contato ‘nasceu’, pois a paixão,
Isto de certo não se explica, não se solicita, acontece,
‘Brotou’ d’alma como um suspirar, como cores;

Sei que não devia lhe dizer, mas quem sou eu,
Meus olhos não me enganam tão pouco meu sentir,
Minha pele se faz arrepiar só com a tua proximidade,
Meu pulsar então dispara em felicidade, em emoção;

Nem sei mais se disfarço tudo o que guardo comigo,
Devo ter-me denunciado em expressões e sentimentos,
Num abraço que quando possível nos faz acolher;

Nem sei mais se disfarço tudo o que guardo comigo,
Consigo ainda esconder o ‘sorrir’ de meus olhos,
Antes contava só à Lua, hoje já descrevo em poesia.
































Filhos d’um mesmo Criador...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em Piracicaba, 13/novembro/2016


Sempre me pergunto: é preciso se separar as pessoas por cor?
Se todas as cores de nossas peles são dádivas d’um mesmo Criador,
Porque separar então pela escolha da religião que se optou seguir?
Se todas as religiões irão nos ‘levar’ para adorar ao mesmo Criador;

A troco de que intimidar, pois a uma pessoa por suas escolhas,
Se todos somos livres, nascidos para o aprender e a maturidade,
Que diferença fará um ser optar pela sexualidade que lhe caiba?
Se todos nós temos que ofertar o respeito que tanto solicitamos;

Para que tanta arrogância, tanto descrédito, tanto ódio explicito,
Somos apenas temporários passageiros numa jornada sem respostas,
Se cá estamos é justamente para entender e se fazer digno do viver;

De que haverá de louvor se ter o discernimento se falsamente julgamos?
Censuramos ao que nos parece ferir, assim nos faz ver a verdade crua,
Como se ofertar o reflexo de nossos atos se não nos lapidamos n’alma.
















Postagens populares