"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Boletim 213 - [ Respeito... Saudades... Manhãs de domingo... ]









 











Respeito...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 20/outubro/2016


De certo nada mais tenho a temer,
Já passei a muito do tempo dos medos,
De não conseguir ao outro encarar,
Ouvir um desaforo já nem me fere;

De certo nada mais tenho a temer,
Aprendi com o viver e com as lições,
Tanto as boas, mais com as amargas,
Deve-se, pois ser o que se é e pronto;

Ninguém deve ser fantoche de ninguém,
Se o faz é por desconhecer ou por escolha,
Talvez não conheça a sua própria coragem;

Ninguém deve ser fantoche de ninguém,
Cada ser é único e todos merecem respeito,
O mínimo para uma vida e um mundo melhores.




















Saudades...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 18/outubro/2016


Saudades, quantas tenho do som da tua voz,
Da tua presença física e tão serena,
Do escuro dos fios do teu cabelo liso,
Da meiguice do teu olhar que me encanta;

Saudades, quantas tenho do som da tua voz,
Da tua fala mansa tal qual um bálsamo,
Teus gestos, de certo calmos e envolventes,
O tom moreno da tua pele que me enfeitiça;

Adoro te adorar mesmo que não saibas,
Sentir a solidão a qual me consome silêncio,
Relembrar os momentos que estiveste ao meu lado;

Adoro te adorar mesmo que não saibas,
‘Libertar’ minha imaginação com o teu ser,
Crer que mesmo em segredo tens ao meu amor.





















Manhãs de domingo...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 09/outubro/2016



Nas tranquilas e serenas
Manhãs de domingo,
‘Viva apresenta-se’ a seresta,
‘Liberta-se’, pois em voz;

Faz-se então mágica canção,
‘Toca-nos’ as emoções d’outrora,
No entoar dos cantores e radialistas,
 ‘Acalenta-nos’ de certo as sensações;

‘Revigoram’ tantos sentimentos,
‘Despertam’ recordações passadas,
‘Apaziguam’ de certo a solidão d’alma,
‘Reavivam’ sorrisos quase perdidos;

‘Brinca’ com as lágrimas que ‘sorriem’,
‘Trazem’ cá ao peito a ‘doce’ fantasia,
Uma nova chance de poder sonhar,
Fazer-se, pois vivo e participativo;

Parte majestosa parte em pureza;
‘Renova-nos’ prazeres e amores,
Tudo nas tranquilas e serenas
Manhãs de domingo...











 




Postagens populares