"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 25 de julho de 2015

Boletim 148 - [ Recomeçando... Chegar e partir... Falar d'amor... À beira do rio... Você... ]

















Trabalho do artista plástico: 'Dio Pinez'

Recomeçando...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 23/julho/2015



Não faz muito desfiz-me de boa parte do meu passado,
Livros, revistas e outros separados para que sigam adiante,
Folhas outrora escritas e de certo tão amareladas pelo tempo,
Versos, rimas, riscos e rabiscos, tantos sonhos esquecidos;

Não faz muito desfiz-me de boa parte do meu passado,
Cartas de saudade, fotos de antigos amores, sentimentos,
Há tanto guardadas numa simples caixa quase a sete chaves;

 ‘Libertei’ d’alma emoções que já não me ‘vestem mais,
Antigas solidões que só ‘feriam’ ao pensar e a razão,
Alforriei assim histórias que ficaram no peito já sentido;

‘Libertei’ d’alma emoções que já não me ‘vestem’ mais,
Fiz-me, eu sei ‘leve’ de corpo, de coração e no espírito,
Não há mais do que chorar, agora é seguir novos caminhos. 




















Chegar e partir...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 22/julho/2015



Quando o amor assim chegar 'unindo' o gostar d'almas,
Faça-se de certo presente quanto ao que o tempo permita,
Quanto o desejo que se faça presente em pura cumplicidade,
Que brilhem aos olhos e que a vida se faça um sonhar,
Que tudo seja uma experiência de crescimento e prazeres;


Mas quando tudo isto terminar que não se guardem mágoas,
Não se retenham rancores, julgamentos, tão pouco acusações,
'Liberte' o passado e as palavras para que não se façam saudade,
Que da mesma maneira que se fez, que parta sem sequer ferir.




















Falar d’amor...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 21/julho/2015



Pensam as pessoas,
Que fácil é falar d’amor,
Que difícil é vivencia-lo,
Há os que pensem ao contrário,
Que difícil é falar d’amor,
Que fácil é vivencia-lo,
Tantas interpretações,
Tantas vivências,
Emoções,
Sentimentos,
Contudo...
Não se cabe julgar,
Quem está correto,
Quem está errado,
Cada qual sabe o que diz,
Cada qual sabe o que vive,
Cada qual sabe o que sente,
Cada qual sabe o que significa,
Para si e para outro,
O que seja,
O que acontece,
Como ‘nasce’,
Só se capta,
Quando se permite,
Se ‘liberta’,
Quando,
Ambos olham na mesma direção,
Quando o gostar ‘sorri’,
Encanta aos corpos,
‘Aquece’ ao coração,
‘Une’ almas...



















Trabalho do artista plástico: 'Marcelo Romani Borges de Araujo'

[ POEMAGEM – poesia que ‘nasce’ da imagem ]
À beira do rio...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 20/julho/2015



Junto à beira do rio a vida faz por seguir o seu curso,
Já a esquecida canoa aguarda em silêncio ao pescador,
Retirada d’água agoniza lenta na margem a mercê da sorte,
Sofre assim a ação do tempo sem compreender ao abandono;

Consola-lhe em vão a natureza com suas cores e matizes,
Nem o cantar dos pássaros ‘desperta’ a vida que se faz míngua,
Apagam-se as histórias da mente, muito mais as dos olhos,
Instala-se a solidão e a saudade d’um passado que não voltará;

Junto à beira do rio a vida faz por seguir o seu curso,
Tudo tem a sua hora, o seu início, seu meio, também seu fim,
Já não há mais as redes que seguiam para as noites de pesca;

Consola-lhe em vão a natureza com suas cores e matizes,
De nada adianta o que se busca fazer, certo é o seu findar,
Partiu sem volta ao seu condutor para mares jamais navegados.



















Você...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 20/julho/2015



Se por um instante que fosse,
Pudesse eu sentir aos teus lábios,
Ao calor das tuas mãos,
As tuas carícias em minha pele,
De nada mais precisaria,
Seria tal qual felicidade,
Sentir o prazer do teu corpo junto ao meu,
Muito mais do que ao contato físico,
O verdadeiro amor que emana de tu’alma.














Postagens populares