"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 31 de outubro de 2015

Boletim 162 - [ Doces ou travessuras?... Transcender... Esperança... Teus lábios... Alguns instantes... ]











 









 

Doces ou travessuras?
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 28/outubro/2015


Doces ou travessuras?
Você quem escolhe,
Mas saiba decidir,
Se for errado o que disser,
De certo terá que suportar;

Se for bem pensada,
Será aposto com muitos doces,
Tudo será alegria,
Virão então as guloseimas,
Ficarei muito feliz;

Se for mal pensada,
Se não gostar das travessuras,
Tudo será um grande perturbar,
Acontecerão barulhos, irritações,
Saberei lhe atazanar;

Doces ou travessuras?
Não fique apenas com as preocupações,
É tempo de festa,
Venha se divertir, a vida solicita,
Enfim tudo não passa de Halloween.


















Transcender...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 27/outubro/2015


Cúmplice d’este gostar a noite entregou-me teu corpo em meus braços,
‘Nasceram’ de certo momentos de euforia, expectativas e puro êxtase,
O pulsar de nossos corações bem próximos pelo prazer do amar,
Pele com pele, emoções, sensações, desejos e provocações;

Instantes mágicos que se fazem ofertar em perfeita harmonia,
Lábios com lábios, íntimos sentimentos compartilhados sem medo,
Mãos que se afagam se acariciam, se encontram e se permitem,
‘Calores’ que instigam ao frenesi, fantasias e prazeres;

Cúmplice d’este gostar a noite entregou-me teu corpo em meus braços,
Olhares no mais perfeito e desejado silêncio, envoltos em sutil luar,
Pensamentos ora em descompasso, mas ‘libertos’ em suave compasso;

Instantes mágicos que se fazem ofertar em perfeita harmonia,
Inevitável química corporal, permissões conscientes e almejadas,
Encontro de corpos, peles, excitações, tudo num transcender d’almas.


















Esperança...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 26/outubro/2015


Cruzaste tão rápido ao meu caminhar,
Mas quase me perdi a lhe observar,
Pele nórdica, cabelo fio d’ouro bem claro,
Encantadores e sedutores olhos azuis;

Andar elegante, passos firmes e decididos,
Quis me aproximar, até usar de indelicadeza,
Contudo preferi deixar que seguisse ao teu destino,
Restou-me apenas acompanhar ao teu distanciar;

Cruzaste tão rápido ao meu caminhar,
Foste como a brisa d’ar que refresca n’alma,
Sensações que ‘despertaram’ por todo meu corpo;

Andar elegante, passos firmes e decididos,
Um sopro de esperança, o renascer do gostar,
O desejo de quem sabe tenhas tido a mesma vontade.


















Teus lábios...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 22/outubro/2015


Ah estes teus lábios que cobiço no silêncio e na distância,
Tentam disfarçar aos meus e os teus tórridos desejos,
Todas as loucuras a dois no silêncio de quatro paredes,
Emoções cúmplices a espera de quem se atreva primeiro;

A discrição do brilho dos teus olhos que não me encaram,
Contudo chamam-me para perto de ti, cada vez mais e mais,
Não consigo negar a ânsia desta sensação, estar em teus braços,
Há o receio de me perder, mas de certo sei que nos encontraremos;

Ah estes teus lábios que cobiço no silêncio e na distância,
Não há como conter a necessidade de que nossas peles sejam únicas,
Meu corpo precisa do contato físico do teu, arrepiar-se e mais...

A discrição do brilho dos teus olhos que não me encaram,
Levam-me a divagar da minha realidade, sonhar, apenas sonhar,
‘Alimentar-me’ da esperança para que eu sinta que ainda vivendo estou.

















 

Alguns instantes...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 27/outubro/2015


Por alguns instantes abandonou-me a sensata razão,
Estivemos tão próximos que me perdi nas emoções,
‘Falaram’ mais alto os sentimentos não revelados,
Contudo a coragem não foi suficiente e nada fiz;

É certo que partirás da minha vida em breve,
Será apenas lembrança aos meus tristes olhos,
Constante ilusão que foi por algum tempo realidade,
Não será mais a pele palpável que tanto desejei;

Por alguns instantes abandonou-me a sensata razão,
Estaremos cada qual presentes em nossas memórias,
Unidos pelo destino que nos fez conscientes do gostar;

É certo que partirás da minha vida em breve,
Mas um pouco de ti permanecerá sempre em mim,
Um pouco de mim estará sempre contigo, não temos dúvida.










[ Imagens: internet - Arte: CeGaToSí® ]




Postagens populares