"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Boletim 171 - [ Amor e Amizade... O melhor de cada um... Enfim... Relógio... Escolha... ]

















 

Amor e Amizade...
Celso Gabriel de Toledo e Silva- CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 22/dezembro/2015


Amor e amizade, palavras próximas, mas bem distintas,
Contudo produzem fortes emoções e desentendimentos,
Se não houver a sensata percepção de certo tudo se perde,
Não haverá a chance nem d’uma muito menos d’outra;

Amor e amizade, palavras próximas, mas bem distintas,
Se bem ‘saboreadas’ trarão alegrias e prazeres merecidos,
Compartilharão sentimentos e sensações em harmonia,
Uma ‘curará’ ou ‘ferirá’ a outra quando ‘nascer’ a solidão;

Estas mesmas palavras precisam e necessitam de limite,
O discernimento do que cada qual pode ou deve ofertar,
De preferência a felicidade, o bem estar, a paz de espírito;

Estas mesmas palavras precisam e necessitam de limite,
Um bem presente para que o mal não corrompa as suas virtudes,
Para que cada qual preserve ao seu significado e importância.


















O melhor de cada um...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 23/dezembro/2015


Olhaste fixo p’ra mim,
Ofertaste-me a tua mão,
Nenhuma palavra disseste,
Perdi as minhas também;

Olhaste fixo p’ra mim,
Senti, ‘flutuei’ do chão,
Acalmei ao meu mar revolto,
Deixamos de ser solitários;

Contigo agora nada temo,
Tão pouco a chuva forte,
Muito menos a violência do vento;

Contigo agora nada temo,
Agora somos mais forte,
Temos em nós o melhor de cada um.


















[ POEMAGEM: poesia que 'nasce' da imagem ]

Enfim...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 25/dezembro/2015


A janela da salvação,
A mão da libertação,
O verde das matas,
O bater forte das asas;

A janela da salvação,
A bondade de desconhecida mão,
Nem pedras, nem madeiras,
Nem arames, nem barreiras;

A liberdade por um vão,
A luz forte do sol,
O infinito do céu;

A liberdade por um vão,
Bondade d’um’alma pura,
Feliz voará enfim.


















Relógio...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 25/dezembro/2015


Infinitas são as horas que tu carregas meu inimigo relógio,
Leva-me a tantos caminhos nos quais se apagam mi vida,
Trazem-me recordações, saudades, solidões e dores n’alma,
Esperança de rever emoções e sentimentos que se perderam;

Infinitas são as horas que tu carregas meu inimigo relógio,
Ferem-me ao teu soar nesta pele fria e abandonada d’um carinho,
Restaram-me noites e mais noites que são infindáveis e tristes,
Faz-me recordar sem fim de mãos que já estiveram nas minhas;

Detêm o tempo em minhas mãos enfraquecidas e nos teus ponteiros,
Escravizei-me consciente do meu próprio passado por um gostar,
Hoje não sei viver mais sem ti, és ora meu veneno, ora meu lenitivo;

Detêm o tempo em minhas mãos enfraquecidas e nos teus ponteiros,
Sei que a liberdade está em mim, mas prefiro que nunca amanheça,
Prefiro viver dos sonhos que me mantém vivo, do que morto em vida.




















Escolha...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas® - Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: Piracicaba, 27/dezembro/2015


A minha volta tudo é feito de pedra,
Falta o verde que não pode ‘respirar’,
Falta de certo a bondade nos corações,
Falta inclusive o respeito à vida;

Nem no lado direito, nem no lado esquerdo,
Nenhum som que faça ‘encantar’ n’alma,
Apenas o frio silêncio e o materialismo,
Mortais seres abandonados de sua essência;

Nos degraus de minha casa eu apenas escrevo,
Observo paciente ao tempo implacável e eterno,
Ora vingativo, ora dócil e também benevolente;

Aprendi com o viver a compreendê-lo e ao respeitar,
Apreciar as suas belezas ofertadas aos meus olhos,
Por isso floresce a natureza em meu jardim.
























Postagens populares