"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 3 de maio de 2014

Boletim 96 - [ Na jornada da vida... Meu inútil e imenso amor... Habitar em ti e em mim... ]












Na jornada da vida...
Celso Gabriel de Toledo e Silva – CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 02/abril/2014


No transcorrer da jornada a vida nos faz dar alguns tropeços,
Coloca algumas pedras no caminhar, testa-nos com adversidades,
Oferta-nos alguns espinhos que vez ou outra chega n’alma,
Mas cabe-nos retirá-los com cuidado e curar o ferimento;

No transcorrer da jornada a vida nos faz dar alguns tropeços,
Com certeza haverá algumas lágrimas que se farão libertas,
Também aborrecimentos, incompreensões e quem sabe descrédito,
Mas a Fé e a confiança não devem ser abaladas ou desprezadas;

Ser forte e consciente é a via de regra para alcançar a vitória,
Não se deixar sucumbir em desesperança e se entregar ao abandono,
Poderá haver a sensação de que tudo está perdido, pura derrota;

Ser forte e consciente é a via de regra para alcançar a vitória,
Não se engane, creia em você, haverá acredite a mão amiga solidária,
Acredite na tua força interior, na força do Universo, no teu Deus...











Meu inútil e imenso amor...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 01/abril/2014


Quanto eu quis que você prestasse atenção...
No meu sorrir, na minha alegria,
Na felicidade quando você caminhava comigo,
Nas raras vezes que pude tocar nas tuas mãos em público;

Quanto eu quis que você prestasse atenção...
Na espera inútil que vivi a sua chegada que não acontecia,
Nas lágrimas verdadeiras que libertava pelo meu gostar,
Na felicidade das poucas vezes que dancei contigo;

Quanto eu quis que você prestasse atenção...
Na saudade que eu carrego pela tua constante ausência,
Na solidão que você não deixava que me consumisse,
Nos carinhos que não media esforços para lhe ver feliz;

Quanto eu quis que você prestasse atenção...
Porém tudo foi em vão, não fomos feitos um para o outro,
Percebia isto cada vez que na noite lhe protegia com minha pele,
Fazia-se distante, enganava-me, e eu sabia ao estar ao teu lado;

Nosso viver a dois foi uma grande ilusão na qual sempre insisti,
O som da minha voz quando ao teus ouvidos não eram absorvidos,
Eu lhe confessa em cada palavra todos os meus sentimentos,
Recitava de forma transparente todo o meu inútil e imenso amor.





 





 

Habitar em ti e em mim...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 31/março/2014


Meu silêncio será infelizmente cada lágrima tua amanhã,
Fizeste a escolha derradeira para que nos separássemos,
Negligenciaste em muitas ocasiões o meu real gostar,
Fui-te mesmo que não percebeste a tua luz;

A tua solidão tão presente será o meu veneno e lenitivo,
'Alimenta-me' e também me devora nos pensamentos e n'alma,
Vivo a buscar formas de eliminar o passado em ledo engano,
Nem eu nem você seremos capazes, já fomos um do outro;

Estaremos ainda vivos, mas não seremos mais nós mesmos,
Dividimos, compartilhamos experiências, por vezes felicidade,
Perdidos hoje estamos eu muito mais refém da solidão,
Você no falso pensar que saiu impune, sem cicatrizes e saudades;

Meu silêncio será infelizmente cada lágrima tua amanhã,
A tua solidão tão presente será o meu veneno e lenitivo,
Estaremos ainda vivos, mas não seremos mais nós mesmos,
Parte de mim passou a habitar em ti e parte de ti em mim...






 
 



Postagens populares