"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Especial Mãe: [Vanice Zimerman Ferreira... Lucia Edwiges Narbot Ermetice... Susana Arceno Silveira... Cypriano Maribondo Galvão da Trindade... Antonio Barros de Moura Filho... Suelzy Quinta Alcântara... Marcial Salaverry... Maria Aparecida Braga...]






Especial            Mãe










A xícara e o tempo...
Vanice Zimerman Ferreira
Curitiba - PR



Ao olhar a xícara
ainda vejo, o seu sorriso...
Ao tocá-la, ainda sinto
o calor das suas mãos,
o carinho de mãe...











À minha mãe
Lucia Edwiges Narbot Ermetice
[Lu Narbot]
Campinas - SP



Gosto de lembrá-la, mãezinha,
em época de festas
na cozinha a preparar
velhas receitas de família,
tradicionais delícias
de Páscoa ou de Natal,
que me embalaram a infância
e hoje me aquecem a velhice.
Com você aprendi a apreciar,
mais que o sabor,
o valor das iguarias
simples
herdadas do passado.
Correu o tempo
em suas águas mansas,
e, hoje, ao prepará-las
eu mesma, em meu recanto,
é o laço forte
que nos une,
superando a morte.












Mãe
Susana Arceno Silveira
Curitiba - PR



Por ti contemplo o universo.
Sei, além do céu estás.
Tudo contigo era doce, até
meu olhar ao cruzar o seu.
Hoje e sempre trago na lembrança sua
simplicidade, as meigas palavras de amor
que sussurravas ao me fazer dormir.
Adulto, com seus braços trêmulos apontava-me,
qual o melhor caminho eu devia seguir.
Mãe em meu coração, minha gratidão e a certeza,
fui muito amado por ti.
Mãe, você é o todo que eu faço parte.
Mãe, eu sou feliz!













Mães
Vanice Zimerman Ferreira
Curitiba - PR


                    D ia doze de maio, Dia das Mães!
                    I maginá-las é visualizar amor, dedicação e esperança...
                    A dmirável sua capacidade de entrega;


                    D ocilidade, força e emoção!
                    A nte as decepções da vida, é um porto seguro.
                    S abedoria no olhar e delicadeza de pétalas de rosas;


                    M ãe, aquela que gera vida, ou a que se responsabiliza por mantê-la,
                    A miga, confidente, mulher que ama, corrige, sofre e sonha,
                    E nquanto existirem as mães, existirá luz e poesia!
                    S ejam elas tias, avós... Mães do coração!











Mamãe...
Cypriano Maribondo Galvão da Trindade
[Poeta Cypriano Maribondo]
Paraíba - RN


Nas noites claras cheias de estrelas.
Olho para o céu e começo a procurar,
A estrela mais bela e mais brilhante.
Logo o meu coração começa a falar.

Chamo esta bela estrela de MAMÃE.
A sua presença, logo, eu começo a sentir.
De repente sou novamente uma criança.
Esqueço as minhas mágoas e volto a sorrir.

Quanta vontade eu sinto de ter novamente,
Você mamãe, aqui, para me aconselhar.
Sentar no seu colo, ouvir as suas palavras.
Eu peço a DEUS que faça este tempo voltar.

Na escola eu aprontava e era reprovado.
Chegando em casa eu recebia o seu castigo.
Chorava achando que você estava errada.
E você sempre me dava o seu colo amigo.

Ali abraçado a você eu me sentia seguro.
A forte dor do seu castigo já não existia.
Estava protegido, acalentado, afagado.
Sentado no seu colo, em paz em me sentia.

Mesmo assim, eu continuava aprontando.
Tornei-me rebelde durante a adolescência.
Magoar papai e você era o que eu queria.
Você me consertou, com amor e paciência.

Por isto hoje eu lhe procuro nas estrelas.
A Você, Papai e a Deus eu peço perdão.
Pela criança levada, o rebelde adolescente.
O jovem que só queria armar uma confusão.

Logo relembro a história que papai contava.
Aos quarenta e três anos, você quis outro filho.
Quase morreu, ficou em coma, desenganada.
Após seis meses, me pegou, sorriu com brilho.

Na estrela que hoje eu chamo de MAMÃE,
Você me escuta, aconselha e me perdoa.
É com VOCÊ MAMÃE que eu estou falando.
Certo que, da sua estrela, você me abençoa.

Hoje sei que você não foi apenas minha mãe.
Foi uma mulher forte, bela, brava e brilhante.
Carinhosa, corajosa, meiga e minha amiga.
Mamãe, você será sempre, o MEU DIAMANTE.











Amor de mãe
Antonio Barros de Moura Filho
[Antonio Barros]
Campo Mourão - PR


               A mãe é mestra e rainha insubstituível do LAR
               M uito me orgulho de ti mãe, teu olhar muito me encanta
               O amor que sinto por ti é realmente infinito
               R epresentas para mim, não só mãe, mas, uma mulher santa!

               D evo a ti tudo que sou e tenho, por isso te amo e venero
               E nvolver-me em teus braços, mãe, é tudo o que sempre quero!

               M uita saúde, paz e harmonia é o que a ti desejo
               A você mãe querida, peço a Deus que abençoe
               E nunca me deixe faltar a doçura de teus beijos!











Saudades...
Suelzy Quinta Alcântara
[Flor da Vida]
Abadia de Goiás - GO


Mãe
Que falta você faz...
Sinto-me perdida e sozinha na estrada
Mas, mesmo em tropeços
não falta calor...
Teu carinho vive cada vez mais forte na magia do tempo
Me envolve, me afaga, me acalma...
Tuas doces palavras se transformaram em suave perfume
E perfuma meu ser
Alimenta meu viver...

Mãe
Quanta saudade de você...
A ternura do teu olhar jamais me abandona
Teus conselhos plenos de fé e amor
São ecos infindos aos meus ouvidos
São flores confabulando em meus sentidos...
Tua presença física, teu abraço, o toque das suas mãos
Me faz muita falta...
Mas a tua essência continua em mim
E a cada dia aumenta mais o meu amor.
Você me é e sempre será simbolo de Amor e Paz.











Assim são as mães
Marcial Salaverry
Santos - SP


Mãe, diz o ditado,
é desfiar fibra por fibra seu coração.
Na verdade,
ser mãe é viver a suprema emoção,
de sentir dentro de seu ventre
uma vida se desenvolver...
E depois, emocionada, vê-lo nascer...
Ouvir seus primeiros vagidos,
música para seus ouvidos.
Seus primeiros passos orientar,
para a vida o preparar...
Durante sua caminhada, sempre ao lado,
acompanhando cada passo dado,
esquece-se de sua vida,
dedicando-se em sua lida,
sempre por seu futuro zelar,
cada detalhe importante controlar...
Acompanhar seu crescimento,
zelar por mais tempo que passe,
para uma mãe, seu filho nunca crescerá...
E mesmo quando venha partir para um outro plano,
sempre estará abençoando os filhos
que souberem sentir sua benfazeja presença...
Saiba sempre para ela dirigir um pesamento
de amor e carinho, nunca de lamento...











Mãe
Maria Aparecida Braga
[mariabraga]
São Paulo - SP


Foi se modificando
foi de forte
a frágil
de rápida
a extremamente vagarosa
de quem cuidava a quem precisa de cuidados
Cabelinhos muito brancos
Foi voltando a ser criança
e ficando cada vez mais linda
ai aprendi a amar e cuidar do bebe que é
exatamente como você amou e cuidou do bebe
que fui
te amo








Postagens populares