"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

[Boletim 66] - Falta-me tudo... Observações... Este amor que resiste...



Falta-me tudo...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 01/janeiro/2002
Muitos são os dias que me falta tudo...
Faltam-me palavras,
Faltam-me lágrimas,
Falta-me o discernimento;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me à coragem,
Falta-me o sorriso no rosto,
Falta-me o sono reparador;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me o desejar,
Falta-me o imaginar,
Falta-me a felicidade;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me principalmente a sua companhia,
Falta-me o seu olhar meigo,
Falta-me o seu sorriso infantil;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me aquele seu jeitinho,
Falta-me aquele chegar manso,
Falta-me a falta que você me faz;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Faltam-me suas mãos quentes,
Falta-me seu corpo que tão bem conheço,
Falta-me você para que possa tocar-lhe;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me à vida a que juntos tínhamos,
Falta-me à liberdade mútua permitida,
Falta-me o respeito mútuo conquistado;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me o que sabíamos fazer,
Falta-me o amor comum e prazeroso,
Falta-me seu corpo próximo ao meu;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me seu olhar de quero mais,
Falta-me o toque de suas mãos,
Falta-me o prazer de amar seu corpo;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me o meu olhar no seu olhar,
Faltam-me meus lábios nos seus lábios,
Falta-me o silêncio de nosso tempo de amor;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me saber que você irá me ligar,
Falta-me o esperar da sua chegada,
Falta-me sua presença ao longe sorridente;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me sua imagem para desejar,
Falta-me o respirar da sua presença,
Falta-me a realidade a qual vivíamos;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Falta-me a vida que você fez desabrochar,
Falta-me ser quem deveria ser,
Falta-me ser a pessoa que deveria amar-lhe;

Muitos são os dias que me falta tudo...
Faltam-me os argumentos,
Falta-me o entendimento,
Falta-me o mais grave, acreditar que terminamos.



Observações...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 17/abril/2003

Não vou negar a minha nem a sua parte,
Cada um de nós acertou,
Cada um de nós errou,
Mas o viver foi maravilhoso, aprendemos;

O tempo nos testou, manteve-nos unido,
Porque nos separou até hoje não entendo,
Nem mesmo o destino foi justo,
Colocou-nos em caminhos diferentes;

Porém, esta sensação falhou em nossas memórias,
Muito mais na minha...
Tudo permanece latente, insistente,
Sonhos, desejos que foram realidade;

Pensamos que a vida seguiria sem dores,
Que seríamos apenas amigos...
Que seríamos quem sabe estranhos,
Duas pessoas em busca da felicidade;

Continuamos com os mesmos sentimentos,
O gostar comum, o estar próximo,
Acredito unidos mais pela insegurança,
Não é isto que desejo para nós;

Quero poder rever o brilho dos seus olhos,
Encantar-me com o seu doce sorrir,
Reacender desejos escondidos,
Não saber que a dúvida é presente;

Prefiro a dor do isolamento,
A distancia se necessária definitiva,
Apagar-lhe da mente...
Nunca pela compaixão, tão pouco insatisfação.



Este amor que resiste...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 12/novembro/2012
Já num tempo o qual é distante da minha memória, mas nunca esquecido,
Estão todas as lembranças das minhas sensações que superam a existência,
Por muitas vezes imaginei, pensei que seríamos felizes, quase, isto se fez real,
Porém ficou apenas em pensamento, não foi o que a vida me ofertou,
Compartilhou sim, a nós sem dúvida a amizade que ainda perdura pela vida;

Compartilhou sim, a nós sem dúvida a amizade que ainda perdura pela vida,
Mas eu sempre quis muito mais que apenas a proximidade de bons amigos,
Quis eu expressar meus sentimentos e desejos as quais mantenho vivo comigo,
Quis eu fazer dos poucos momentos de carinhos sensações constantes e únicas,
Não sei precisar se foi excesso de zelo ou mesmo insegurança, quem sabe medo;

Não sei precisar se foi excesso de zelo ou mesmo insegurança, quem sabe medo,
Mas quando se é mais jovem parece que o viver mais tráz erros que acertos,
Eu tinha consciência do que buscava, mas minha tola prudência foi maior,
Devia ter me libertado da razão, dito tudo o que sentia, enfrentado as emoções,
Mesmo que o preço fosse alto, a paga não seria o arrependimento que carrego;

Mesmo que o preço fosse alto, a paga não seria o arrependimento que carrego,
Não consigo compreender certas situações, como até hoje este amor que resiste,
Sei que nem sempre se devem buscar as respostas às perguntas, mas sofrer por que!
Muito pior quando apenas uma parte sofre, d’outra nunca terei a confirmação,
Não será agora que tudo será revelado, a saudade, as dores e as lágrimas;

Não será agora que tudo será revelado, a saudade, as dores e as lágrimas,
Sem dúvida será meu segredo, levarei comigo além da vida, ninguém saberá,
Talvez, se a coragem deixar, quem sabe a você eu revele tudo antes da derradeira partida,
Ainda terei tempo para entender se ajo certo ou permanecerei no meu erro,
Rogo que agora vença a melhor atitude, a razão ou a emoção para este amor que resiste.




Postagens populares