"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

[Boletim 60] - Criança... Consumido... Companheiro[a]...




 Criança...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 04/outubro/2001

Criança...
Doce fase da vida,
Sorridente, 
Traquina,
Alegre,
Correr,
Pular amarelinha,
Jogar bola,
Brincar de bonecas,
Sonhar com a vida real,
Fazer da realidade fantasias;

Criança...
Doce fase da vida,
Brigas entre colegas,
Abraços,
Aniversários,
Empinar papagaios, pipas,
Brincar de escolinha,
Brincar de mamãe e papai,
Passear de bicicleta,
Jogar bolinha de gude,
Brincar até sujar,
Escutar o esbravejar da mãe,
Vem para casa menino...
Vamos entrar mocinha...
Já está na hora,
Chega de tanta rua,
Será que vocês não tem casa?;

Criança...
Doce fase da vida,
Bolos,
Doces,
Guloseimas,
Sorvetes,
Viver,
Aproveitar,
Desejar,
Criar,
Ser o que são...
Crianças,
Anjinhos de Deus.


Consumido...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 13/outubro/2001

Tenho me consumido em dúvidas,
Permitindo-me a desejos escondidos, imaginando...
Crendo nos sentimentos, aguardando uma resposta,
Insistindo... Pela resposta que não virá;

Sentindo a dor das emoções, conflitos...
Enfrentando meus medos, opções que me enlouquecem,
Decisões... Escolher pela solidão, pelo compartilhar,
As idéias se misturam na mente, pensar...

Confesso perder a razão, sensações que vem e vão,
Corresponderá!... Aflige-me ser apenas metade;
Sinto a linha do desejo se romper, distância...
Quanto mais me aproximo, mas se afasta;

Sei que uma decisão eu terei de tomar, reflito...
Palavras eu terei de usar para me expressar,
Não quero a dor da despedida, fere-me...
Minh’alma é forte, mas sensível;

Clamo um consenso, que as metades sejam um todo,
A permissão mútua... O desejo verdadeiro compartilhado,
Clamo um consenso, compreendo o perder,
Seja qual for a decisão, peço, fala-me doa quanto doer;

Não agüentarei muito,
Minhas forças se esgotam,
Perdoa-me a sinceridade...
Tenho me consumido em dúvidas.


Companheiro[a]...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® – Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 22/janeiro/2002

Se você se sentia preso a mim, liberto-lhe...
Hoje estou lhe dando sua carta de alforria,
Liberto-lhe de tudo e qualquer sentimento,
Quebrou-se a corrente que lhe fazia ser prisão;

Ganhaste a liberdade que nunca perdeste,
Respirará novamente como sempre o fez,
Não sei se mais agora, deverás por si descobrir...
Mas continuas responsável de si mesmo quando comigo;

Esta liberdade de começo doerá em nós,
Mas o tempo cicatrizará, nem marcas deixarão,
Voltaremos cada qual ao seu caminho,
Fomos passageiros da vida e dos sentimentos;

Lágrimas haverá nos olhos por dias,
Indecisão, uma angústia no peito,
Reflexões surgirão pelo entender...
Cada qual encontrará as suas respostas;

Não pense que com isto perderemos,
Ao contrário, ganhamos muito,
Pode ser que nem consigas ver agora,
Mas aprendera a distinguir;

Fomos felizes, creia...
Não tenho duvidas quanto ao que digo,
Só boas lembranças permanecem em mim,
Cresci graças a você, obrigado;

Não nos percamos na vida,
Temos tudo para estarmos presentes,
Existe o vínculo da amizade,
Eu almejo por isso e você?

Lembre-se...
Fazemos parte um do outro,
Deste a ti o meu melhor, acredita...
Recebi o melhor de ti, creias;

Estarei sempre presente...
Mesmo que seja só em pensamento,
Amo-lhe com carinho,
Isto ninguém me roubará;

Estará sempre na minha memória,
Caminhará próximo a minh’alma,
Este sentimento é inviolável,
Levarei comigo além da vida;

Não lhe darei adeus...
Mas sim como presente meu respeito,
A sinceridade das minhas palavras,
A sensação pura de ter-lhe amado;

Estarás em mim para sempre, pele de minha pele,
Sentirei seu perfume em meu corpo,
Ouvirei sua voz em meus ouvidos,
Seu riso sempre permanecerá presente em minha mente;

Serás visão constante dos meus olhos,
Como criança quando se aproximaste,
Como adulto quando me envolvi em ti,
Pela mescla de pureza e malícia;

Encantei-me e continuo...
Passe o tempo que passar,
No mais íntimo de meus devaneios será sempre real,
Na meiguice do teu olhar sempre me lembrarás.




Postagens populares