"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sexta-feira, 30 de março de 2012

[Boletim 49] - A quem cabe... Amizade Sincera... Amor... Destino e Sentimentos...




A quem cabe...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 29/janeiro/2003
Porque devo fazer censura sobre o outro!
Se a culpa cabe a mim...
Fui eu que me permiti envolver,
Fui eu que me permiti sentir;

Porque devo fazer censura sobre o outro!
É um risco que se deve pagar,
Cabia-me a ciência do que acontecia,
Acredito ter ignorado;

O gostar começa tal qual um teste...
A permissão para o olhar,
A permissão para o falar,
A permissão para o encontro;

O gostar começa tal qual um teste...
Creio ter ouvido os avisos várias vezes,
Eu que negligenciei a todos,
Não foi por egoísmo, foi por querer lhe amar.


Amizade Sincera...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 08/setembro/2011
Amor sem interesse,
Carinho e respeito,
Que falta isto faz as pessoas e ao mundo.


Amor!...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 27/março/2012
          A madurece,
M otiva,
O ferta,
           R ealizações.


Destino e Sentimentos...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSí®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 23/fevereiro/2003
Por vezes acredito fugir do destino...
Engano-me temporariamente, eu sei bem disto,
Imagino sair ileso e protegido desta minha fuga,
Porém a verdade não escapa da sua hora;

Estabeleci para mim que fugiria dos sentimentos,
Não me permitiria mais sentir as emoções,
Não haveria choro, nem saudades,
Porém sou frágil, sou um simples mortal;

E assim imaginando estar livre dos desejos
Foi que você apareceu com seu jeito meigo e cativante,
Reacendeu tudo o que procuro esquecer...
A oportunidade de ser feliz com alguém;

Confesso a você o desejo de experimentar o novo,
Confesso a você o medo que me causa, mas corro o risco,
Porem tem acontecido este viver entre nós,
A felicidade e o riso estão na minha face;

Sei quanto à vida já brincou comigo,
Porém não consigo deixar de fazer parte deste jogo,
Eu sou pura emoção e sensibilidade,
Eu sou a vida pulsando em plena intensidade.


Postagens populares