"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 18 de fevereiro de 2012

[Boletim 46] - Meu desejo... Nada me liberta de você... A dose de amor...



Meu desejo...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Arquiteto de Almas® - Poeta de Luz®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 13/setembro/2002


Eu vivo pensando em você...
Neste corpo que em partes já conheci,
No brilho dos seus olhos,
O desejo que me consome por seus lábios;

Eu vivo pensando em você...
No prazer que encontro quando lhe abraço,
Na paz que você oferta e me enfeitiça,
Neste presente chamado sorriso;

Eu desejo muito mais do que palavras,
Porém isto será sempre um sonho,
Nunca lhe terei além de um abraço,
A vida não nos fez para o amor;

Eu desejo muito mais do que palavras,
Transformar minhas fantasias,
Nem que fosse por um segundo,
Conhecer este ser que há em você...



Nada me liberta de você...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Arquiteto de Almas® - Poeta de Luz®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 05/novembro/2008


Em um tempo ainda próximo,
Meu maior desejo se realizava...
Era ver o brilho dos teus olhos,
O sorriso que ofertavas na tua chegada;

Pouco a pouco esta sensação se perdia,
Cada vez menos a tua presença havia,
Aos meus olhos sobrevinha o vazio,
Uma espera infinda, doída n'alma;

Algumas poucas palavras da tua voz,
Lembranças ainda presentes em minha mente,
Esvaindo dia após dia em solidão,
Sensações de felicidade sucumbidas em agonia;

Fragmentos de um passado ainda real,
Recordações, enganações, frustrações,
Desesperança, marcas, dores físicas,
Nem mesmo o perdão livra-me da saudade.



A dose de amor
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Poeta dos Sentimentos®
Concebida em: 26/agosto/2009


Quantas indagações eu já fiz...
Quantas já me mantiveram até tarde da noite a pensar,
Porém uma me consome pelo transcorrer da minha existência,
Terei eu o amor suficiente?
Quantos outros já não pensaram iguais a mim?
Quem saberia dizer se existe a correta dose de amor...
Há uma medida, enfim adequada!
Saberá o sábio ou o leigo dizer se existirá a dose certa?
A quantia de sentimentos a se oferecer ou a receber!
Há, não duvido, a forma de se expressar...
Uns com mais intensidade,
Outros com mais ponderação,
Alguns quase imperceptíveis,
Cada qual possui a sua própria versão para contar;

Contudo...
Não podemos esquecer,
Que cada indivíduo,
Seja homem ou seja mulher,
É um ser único,
Se todos nós fossemos iguais,
Que graça haveria,
Seríamos bonecos manipuláveis,
Não precisaríamos das sensações,
Não haveria porque do se envolver,
Revelar-se através do emocional,
Cada um nem seria a sua própria imagem refletida,
Seria da vida uma cópia temporária sem definição,
Sem a parte a compartilhar do viver,
Que sentido faria,
Amar só a si seria contaminar ao corpo paulatinamente;

Fazer de si um ‘deus’ de pedra, para que?
Sentir-se a impávida rocha que ao menor sopro desmorona,
Que sentido haveria na existência!
Haverá sempre perigos a serem superados,
Haverá sempre alegrias a serem compartilhadas,
Haverá sempre lágrimas a serem demonstradas,
Haverá sempre risos verdadeiros a serem ofertados,
Tudo faz parte do infinito mistério do tempo chamado viver,
Precisamos sim é da prudência para experienciar cada situação,
Precisamos sim é da coragem que confronta a razão e a emoção,
Precisamos sim é das sensações que oferta a palavra amor,
Precisamos sim é de respeito mútuo, carinho, companheirismo,
Compreender a fragilidade e segurança que possuímos,
Que para tudo cada qual cria a sua própria dose,
Principalmente para o amor só se descobre e se aprende a dois.



Postagens populares