"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 9 de julho de 2011

[Boletim 34] - Ajudar... Abacaxi... Partes de mim... Miséria e Fartura... Olhares... Indiferença... Confissão...

Ajudar...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 05/outubro/2005

Atitude hoje em dia quase esquecida, sem prática, sem ação,
Gesto desprovido da coragem e preso em solidão,
Emoção perdida no tempo pela falta pessoal do movimento,
Ato desamparado da mão que não consegue mais trazer acalento;

Sentimento que parece mais envergonhar do que enobrecer,
Sensação que mascara uma escolha que parece empobrecer,
Solidariedade não escolhe hora ou lugar, faz galgar a nobreza,
Nunca peso ou medo que busca dominar, embutir n’alma pobreza;

Falar das verdades pode trazer tristeza se o lábio de quem as diz é impuro,
Falar das tristezas pode trazer alegria se o lábio de quem as diz é puro,
Construir, compartilhar, crescer só será real se a outra parte se permitir,
Ações isoladas podem até encontrar um começo, depois sucumbir;

Não seja parte da mesmice pensando que pratica o gesto correto,
Dores e inseguranças sempre existirão alguém agirá do modo incorreto,
Caberá a cada ser refletir, ponderar, depois mostrar a outrem também carinho,
Ajudar não é se expressar pensando ter a palavra, é saber mostrar o caminho.

Abacaxi...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 17/maio/2004
Quem diria... De quantas facetas podemos se usufruir,
Um alimento, uma fruta, situações, gestos, palavras,
Espinhoso, suculento, maledicente, humilhante,
Recebe nome de ave, também como encrenca;

Fruta, verde a quase amarelo dourado,
Por dentro branco a amarelo vivo,
Às vezes sem sabor, às vezes até enjoativo,
Defensivo e altamente perecível;

Oferta seu conteúdo por inteiro,
Nada se perde, até externamente se é utilizado,
Aguça a imaginação, provoca desejos...
Presente em comidas, nas fantasias;

Seu uso na língua das pessoas por vezes nada trás de bom,
Produzem desavenças, mal-entendidos, inimizades,
Revela as atitudes mal tomadas, desconfianças,
Produzem desarmonia entre as pessoas, descrenças;

Um presente ofertado pela mãe natureza,
Usado adequadamente sacia a fome,
Usado na linguagem dos homens,
Produz a confusão que destrói a vida.

Partes de mim...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 26/novembro/2010
Meu corpo...
Faz-se premente da tua presença.
É apenas metade sem ti;
Meus olhos...
Vagueiam a tua procura,
Perdidos na imensidão do meu quarto;
Meus braços...
Enganam-se com o vazio da noite,
Já não suportam a sensação do nada;
Minhas mãos...
Ávida das tuas,
Aguardam por caricias,
Por afagos, intimidades;
Meus lábios secos...
Solitário dos teus,
Imploram o teu chegar,
Almejam o prazer do proibido,
Anseiam do proibido, o prazer,
Dois corpos o mesmo desejar,
Ofertar, euforia, cumplicidade, êxtase,
Amor manifestado no sentimento vida,
Vida manifestada no sentimento amor.

Miséria e Fartura...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 12/junho/2002
Que mundo é este o qual nós vivemos hoje...
Quanta miséria,
Pouca fartura,
Quase...
Nenhuma atitude,
Quase...
Porque tanta indiferença,
Têm-se os olhos abertos!
Por que fazemo-nos cegos perante a realidade!
O que falta para um gesto de solidariedade,
Responda-me;

Que mundo é este o qual nós vivemos hoje...
Quanta miséria,
Pouca fartura,
Quantos passam necessidade,
Quando poucos esbanjam,
Quantos hoje apenas sonham,
Quando poucos realizam,
Desigualdades,
Mundo capitalista,
Sociedade individualista,
Seremos realistas ou covardes de nossos atos;

Que mundo é este o qual nós vivemos hoje...
Quanta miséria,
Pouca fartura,
Piedade para os outros!
Complacência...
Coragem ou covardia,
Enfrentar a vida não é fácil,
De o primeiro passo,
Chame seu amigo,
Chame seu vizinho,
Traga sua família,
Estende este convite em prol da cidadania,
Oferte a oportunidade que muitos não tiveram,
Seja o semeador de um tempo melhor,
Plante a semente com seus filhos,
Harmonia, fraternidade, solidariedade,
Comece a colher os frutos,
Consciência, honestidade, sinceridade,
Sobretudo...
Dignidade,
Respeito mútuo.

Olhares...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 08/julho/2011
De repente...
Fitamos olhares,
Meu passo uniu-se ao teu,
Não conseguia mais mudar o caminho,
Queria desviar,
Mas quanto mais tentava, mais ia à tua direção,
Tentava voltar e recomeçar,
Porém o controle sobre meu corpo desaparecera;

Via só teu rosto,
Guiava-me por teu sorriso,
Esperando teus braços enlaçar-se a meu corpo,
Sentir o toque de tuas mãos...
Um desejo incontrolável pelo proibido,
O calor...
A libido...
O sentimento conduzindo ao prazer,
A intimidade;

Tanto resisti...
Fiz o impossível para não entregar-me em teus braços,
Lutei como fera que foge do caçador,
Mas dominaste-me...
Lembro-me de estarmos próximos,
Corpo a corpo,
Lábio a lábio,
Olhares...
Mãos que se tocaram,
No final puro êxtase.

Indiferença...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 09/julho/2011

Não me olhe com indiferença por sentimentos que não escolhi,
Não me olhe por emoções que nem eu mesmo sei compreender,
Não me olhe com indiferença por ser o que sou, sou apenas humano,
Não me olhe de forma velada, como se aos teus olhos eu não existisse;

Não repare com indiferença se tenho características evidentes,
Não repare tão pouco se evidentes são as minhas diferenças,
Não me veja com indiferença, como um incomodo ou até repulsão,
Quero como todos respeito apenas, ser o que sou, pessoa como você;

Eu sei que posso ter atitudes recatadas, passar até livre de observações,
Eu sei que posso ter atitudes mais extravagantes e chamar atenção,
Eu sei até que se pode reparar com mais facilidade em meus gestos,
Contudo, isto não me faz mais ou menos indiferente a você;

Todos nós nascemos d’um mesmo gesto, vez por amor, vez por dor,
O que nos cabe são conhecimento e compreensão das diferenças,
Somos e seremos sempre filhos de um mesmo Ser Supremo,
A evidência maior é que Ele nunca ofertou indiferença aos seus filhos.


Confissão...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - CeGaToSi®
Poeta de Luz - Arquiteto de Amas®
Concebida em: 16/fevereiro/2004
Explica-me!…
Porque você não sai dos meus pensamentos,
Sinto como se estivesse a cada instante ao meu lado,
Sorrindo, me ofertando carinho e paz;

Explica-me!...
Será isto loucura que minh’alma invade?
Será isto puro prazer, felicidade?
Quisera saber o que sentes!

Vivo o conflito do real e da fantasia,
Clamo pela resposta verdadeira,
Não suporto mais viver de utopias,
Não tenho mais medo da vida;

Vivo o conflito do real e da fantasia,
Busco a liberdade, se possível ao teu lado,
Fugir da prisão que se chama solidão,
Quero da vida fazer emoção, sentido e razão.

Postagens populares