"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

domingo, 30 de janeiro de 2011

[Boletim 24] - Errei por querer te amar... Essência... Hora qualquer... Será Você?... Verdades Poéticas... Das letras do teu nome fiz uma mensagem... Disfarçar!... Solidariedade... Anjo ou Mortal... Traiçoeiro Sentimento...



Errei por querer te amar...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 18/janeiro/2011


Pensei estar agindo certo,
Mas agora acredito ter feito tudo errado,
Recebi um recado teu...
Onde tantas dúvidas havia;

Pus-me a pensar, esvai-me noite adentro,
Escrevi todos, mas todos os meus sentimentos,
Falei das emoções, de minha franqueza,
De tudo que realmente achava ser correto;

Falei também de minha pouca experiência amorosa,
Acreditando assim estar sendo adequado,
Mas nisto tudo esqueci o principal, ouvir a tua fala,
Perdoa-me, conscientemente falhei contigo;

Achava que com palavras te confortaria,
Devo ter-lhe ainda mais em confusão,
Falastes-me  de teus porquês...
De maneira egoísta fingi ouvi-los, sem realmente conhecê-los;

Novamente perdoa-me...
Nem ainda nos demos à chance do conhecer,
Sinto nos gestos distanciarmo-nos,
Não nos abandonemos;

Peço, confesso implorar uma nova oportunidade,
Saberei ouvir-te, conta-me de ti,
Prometo, se preciso, junto ao Livro Sagrado, apenas ouvir,
Só falar quando permitir e se assim precisar;

Não saia da minha vida tal como entrou...
Não se faça apenas mais uma sensação sem sentido,
Mas sim se for teu desejo, um sentimento permanente,
Faça de minha presença uma constante;

Dá-me um sinal qualquer, mesmo que seja na madrugada,
Deixa-me ouvir novamente o som da tua voz,
Nem que seja simplesmente para ouvir de teus lábios...
Eu te perdôo.
              
         
Essência...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 17/fevereiro/2010


Há lágrimas em minha face,
Sei que resultam da mescla entre as emoções,
Parte disto se traduz em alegria,
Parte disto se traduz em saudade,
Transparecem e me mostram a essência, viver...


Hora qualquer...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 22/abril/2009


Sabe que chegará à hora qualquer que eu definitivamente embora irei,
Mesmo sabendo que será difícil, peço não chorar pela minha partida,
Quero sim poder saber que de teus lábios emanou um suave riso,
Que tua alegria contagiante não pode ser vencida pela tristeza;

Peço sim que me perdoe pelas tantas palavras que foram ditas,
Peço sim que me perdoe pelas poucas palavras que tanto desejou ouvir,
Faltou em mim confirmo a coragem para dizê-las,
Eu, só eu sei o quanto fui medroso, tantas chances desperdiçadas;

Creio acreditar que não demonstrei reciprocidade pelo amor que recebi,
Porém, acredite, eu fui capaz de sentir cada gesto, cada carinho,
Esteve e estará sempre em minha pele cada afeto recebido,
Sei que me amastes enquanto estive nesta passagem por esta terra;

Perdão se não demonstrei como deveria ser meu amor,
O pouco que parecia ofertar tenho a confessar, foi com intensidade,
Foi um sentimento sincero e verdadeiro, liberto d'alma,
Transparente até nas horas mais impróprias;

Não me culpe lhe imploro, eu fui feito para ser o que fui,
Pessoa autêntica, única, desejada ou odiada,
Livre de meios termos...
Um sopro de vida no caminho de quem me conheceu.


Será Você?...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 04/outubro/2008


Mais um dia de vida recebo de presente...
Cá estou eu as voltas com as minhas rotinas,
Enganando que suporto este isolamento,
Aguardando, quem sabe, ser lembrança de alguém;

Esperando inutilmente que não chegue à noite,
Perdão da blasfêmia, tola ilusão d'alma solitária,
O tempo não se comanda, aqui se é simples passageiro,
A vida não separa amor de dor, tão pouco angustia de alegria;

No falso conforto sobrevive-se na ironia de quatro paredes,
Ouvindo, espero por sorte o som de algum pássaro enamorado,
Fantasiando a realidade que se faz presente e impiedosa,
Concretizando a fantasia que se faz constante companheira;

Apesar das frustrações, é que se aprende a vencer,
Encontro sempre vitórias, o mais fascinante é estar vivo,
Nunca desistirei mesmo buscando a resposta a minha dúvida,
Será você a pessoa que me libertará das amaguras?

Até o último suspiro de vida e ar que se fizer conceber,
Serei um ser sonhador, sobretudo um caçador de realidades,
Iniciar a vida que sempre almejei compartilhar, respeito e amor,
Ofertar que seja um único beijo abençoado pela verdade.


Verdades Poéticas...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 31/outubro/2006


Compartilhar poesia é quase compreender a solidão,
É como caminhar num deserto em busca d'água fresca,
Procurar o oásis onde as palavras saciem os desejos,
Libertar-se d'alma, sempre que se possa, as dores próprias;

Despir literalmente daquele que versa os preconceitos,
Esvair-se em lágrimas quando necessário o for,
Renascer incontáveis vezes pela felicidade,
Descrever através da simplicidade os sentimentos;

Transformar as atitudes, revigorar-se com as sensações,
Respeitar sempre, que o viver é mescla entre razão e emoção,
Nunca esquecer que criar é expressar o real que conforta,
Libera a todos do passado soprando a vida;

Jamais fazer da mentira um ato fundamental,
Expor a verdade que os olhos vêem, gravam na mente,
Semear se possível enquanto dure, o amor que rejuvenesce,
Nunca o medo que nos rodeia querendo calar na voz.


Das letras do teu nome
fiz uma mensagem...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 26/janeiro/2005


Nesta vida já tão misteriosa e passageira...
Onde por vezes apenas e vê pessoas cruzarem nosso caminhar,
Questionamos sem resposta onde nos enquadramos,
O que fomos capazes de ofertar ou receber,
Será este o tempo suficiente, apenas bastou um simples olhar?
Assim continuamos a caminhada que nos cabe,
Buscando por educação, amizades, amor e respeito,
Descobrir os sentimentos, ora prazer, ora tristeza,
Descobrir as emoções, ora zelar, ora desprezar,
Ser apenas parte da fantasia, ser parte da realidade;

Lutar com os próprios conflitos, rever o destino,
Como se não bastasse, passamos constantemente pelo mesmo dilema,
Dia após dia pessoas aparecem e por um tempo maior se estabelecem,
Aos poucos aprendemos, proporcionamos o conhecer e ser conhecido,
Até que da mesma forma que surgiram seguem o seu próprio caminho,
Por vezes sem um tempo justo para o entender, recomeçamos...
Seguir em frente se faz necessário, usufruir das experiências compartilhadas,
Compreender que o que nos conforta é o aprendizado da vida,
Que dentro de todo este mistério temos o prazer de conhecer pessoas únicas,
Que nos acompanham desde os primeiros passos,
Para que encontremos...
Deste viver pessoas que serão parte da luz da nossa caminhada.


Disfarçar!...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 01/novembro/2002


Aprendemos a disfarçar!...
Enganar a mente para fugir de uma dor,
Quão tolos que somos quanto ao amor,
Enganamo-nos duplamente;

Aprendemos a disfarçar!...
Deixamos a saudade nos machucar,
Depois temos a coragem de dizer:
Está tudo bem, já me esqueci de tudo;

Aprendemos a disfarçar!...
Negamos admitir a perda,
Lidar com a dor e os sentimentos,
Acreditamos que o outro é vulnerável;

Aprendemos a disfarçar!...
Feliz aquele que chora e chora,
Vivi tanto o ganho como a perda,
Este realmente estará de alma liberta;

Aprendemos a disfarçar!...
Por vezes até se humilhar na mentira,
Debochar de si próprio,
Quando o que falta é admitir sua fragilidade;

Aprendemos a disfarçar!...
Assim vivemos a vida,
Alimentando-se das ilusões,
Esquecendo-se que a vida não disfarça.


Solidariedade...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 03/setembro/2001


Por falar em solidariedade...
Falar?
Será que se fala!
Será que alguém pensa em solidariedade?
Quem lembra...
Você!...
Conhece seu significado?
Conta-me!...
Não só para que eu compreenda,
Mas o País inteiro,
Traz do peito a palavra,
Traz do sentimento a fala,
Traduza-a com tuas palavras,
Na simplicidade...

Por falar em solidariedade...
Ninguém melhor que você,
Criança de hoje...
Herdeiro do mundo amanhã,
Mostra-me este teu sorriso ingênuo,
Mostra-me e deixa-me sentir,
O calor do teu abraço,
Faz este sentimento se espalhar pela Terra,
Faz do choro a bandeira...
Não um choro de dor,
Um choro de vida,
Pela ajuda,
Pela compreensão,
Pela Paz hoje sonhada e não alcançada;

Por falar em solidariedade...
Mostra o brilho dos teus olhos,
Mostra o prazer de viver,
O vivenciar diário,
O enfrentar de rosto limpo e confiante,
Que viver é divino,
Presente ímpar...
Dá-me a tua mão,
Segure-me forte,
Darei o primeiro passo,
Aos poucos outros chegarão...
E o desejo,
O sentimento...
Deixará de ser palavra para serem gestos reais,
Para daí sim...
Fazer muito mais,
Mais do que fazer solidariedade,
Praticá-la...


Anjo ou Mortal...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 24/fevereiro/2003


Posso parecer uma pessoa de sentimentos tolos, o que importa,
Mas é assim que eu sou feliz! Simples...
Apesar de tantos ensinamentos da vida,
Confesso ainda ser feito de tamanha ingenuidade;

Amo a natureza e a vida despudoradamente,
Sem vergonha de parar e admirar o por do sol,
Fascinar-me com o amanhecer que traz o recomeçar,
Crer que na minha imaginação o azul do céu não é o limite;

Compartilhar com conhecidos e estranhos sensações,
Alegrias ou tristezas que podem ser de qualquer pessoa,
Ofertar sem retribuição a mão amiga - solidária...
Desarmar das mãos as pedras da injuria;

Sou guiado pelas mãos que permitem magias e mistérios...
Sou mortal e frágil, um cristal ainda em lapidação,
Sou um ser impávido e invulnerável ser necessário for,
Anjo que alguns acreditam Deus ter posto na Terra.


Traiçoeiro Sentimento...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 08/junho/2004


Tenho percebido que quando estou ao teu lado me falta o controle das emoções,
Não tenho conseguido mais dar as diretrizes aos meus próprios sentimentos,
Sei dos medos e das alegrias e que tudo isto que acontece é por tua causa,
Não tenho como negar o que sinto, fui seduzido pelo prazer do gostar;

O maior mal caberá só a minha pessoa por não ter a coragem de revelar,
O arrependimento será a companhia que estará comigo no decorrer dos anos,
O pior é saber que tenho a consciência das palavras e das atitudes,
Sou comandado pela razão a qual me consome em perdas;

Como benção, talvez punição, tenho nas mãos a salvação da minh'alma,
Libertar as dores que não cicatrizam, curar temporariamente as feridas do amor,
Contar em versos o que busco ser real e a vida não me oferta este presente,
Olhar em teus olhos e esconder através dos meus as lágrimas que me impedem da verdade;

Felizmente ainda tenho como consolo à generosidade da solidão,
Por algumas horas ser abençoado com a tua presença a qual me envolve em paz,
Conspirar a favor do meu desejo e contra a realidade que não me oferta um instante de trégua,
Absorver a maciez da tua pele que pude sentir impregnar-se em meu corpo;

Será que a vida nesta minha existência é tão cruel que faz de mim um sofredor convicto!
Faz de mim alguém tão imperfeito para as sensações que produzem o gostar,
Incapaz de compartilhar ou receber carinho e afeto, gestos que trazem ternura,
Amargar por respostas nas quais eu nunca encontrarei um veredicto final.

Postagens populares