"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

sábado, 22 de janeiro de 2011

[Boletim 23] - Só pelo Amor vale a Vida... O que fazes comigo!... Sobreviventes... Esquecimento... Conseqüências... Pelo amanhã das crianças... Ser Humano... Como a um livro... [da vida]



Só pelo Amor Vale a Vida...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 03/novembro/2005


Que prazer é este...
É amor!
Parece fugir ao meu controle,
Engana-me, assim mesmo mais nos une,
Faz-me desejar...
Sentir o calor do teu corpo,
Tocar em tua pele morena,
Ter-lhe junto a mim,
Todos os dias, todas as noites,
Em meus braços na madrugada;

Que prazer é este...
É amor!
Que me faz querer afagar,
Por horas teus cabelos cacheados,
Que me faz querer acariciar tua face,
As linhas de contorno do teu corpo,
Permanecer...
Faz-me desejar...
Contemplar teu rosto meigo e sereno,
Provar dos teus lábios,
Um beijo que se fosse permitido.





O que fazes comigo!...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 21/março/2004


O que há em mim são sentimentos escritos pela metade,
O que há em mim são dores que fingem cicatrizar,
Fazem de mim uma pessoa tola e sonhadora, um solitário...
Fazem de mim um romântico, um desiludido;

Um ser que almeja mais que o amor carnal,
Um ser que almeja no contato físico a sublime paz,
Sentir o êxtase na sensação compartilhada,
Sentir o êxtase da vida no brilho dos olhos;

Pensamentos, palavras, sonhos, isto é o que me cabe,
Pensamentos, palavras, sonhos, realidade em partes,
Sua presença ora ausente, ora efetiva, esta é minha sina,
Sua presença ora ausente, ora efetiva, liberdade e prisão;

Apareces e desapareces, ages em mim como doce veneno,
Apareces e desapareces, revigora-me, depois me sufoca,
És um vício confesso, absorvido como o elixir da minha vida,
És um vício confesso, ages em mim como a morte que esvai a vida.





Sobreviventes...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 06/maio/2003


Que reação é esta que ocorre entre nós,
Um desejar comum,
Querer estar próximo...
Não saber qual a atitude exigida;

Tornamo-nos inseguros pelo convívio,
Inimigos do prazer!
Carentes das sensações,
Quem sabe conscientes do amor que nos une;

Já não busco mais respostas,
Desejei a tua distancia,
Desejei a tua presença,
Quantos conflitos;

Quando acreditava tudo terminado,
Cada qual em seu caminho, amigos...
O destino nos prega uma peça,
Faz-nos amantes, por um amor intenso, sobreviventes da vida.





Esquecimento...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 07/outubro/2002


Tanto tempo já se passou...
A vida prossegue em frente,
Porém da tua presença não me libertei,
Está mais presente que antes;

Tanto tempo já se passou...
Minha ferida ainda sangra,
Não cicatriza a dor emocional,
Minhas mãos solicitam teu corpo;

Acreditei ser forte e superar,
Foi e continua sendo um grande engano,
Minh'alma clama constantemente teu nome,
Quanto mais negou ouvir, mais claramente ouço;

Acreditei ser forte e superar,
Hoje vivo em completa dúvida, no esquecimento,
A vida nos afastou...
Será que você me esqueceu?



Conseqüências...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 26/novembro/2006


Há situações na vida que não compreendemos,
Nem por isso deixamos de vivenciar...
Incorporamos e não observamos as conseqüências,
Buscamos viver, seja intensamente ou mais ponderado;

Só quando realmente a saudade prevalece é que acordamos,
Vemos que a vida nos fez refém de nossos sentimentos,
Que em determinados momentos o que nos consola são alguma lágrimas...

Dentre estas situações nos cabe às vezes carregar um silêncio que corta n'alma,
Nem sempre o que sentimos pode ser correspondido...
Seja o gostar sincero, a essência da amizade que une as pessoas verdadeiras,
Seja o amor real, este que ultrapassa todas as fronteiras;

Seja a sensação que produz o perfume do relacionamento, seja qual sexo for,
O que nos compete é sobreviver a todas as adversidades,
Resistir às dores, as lembranças e sobrepô-las com alegrias e bons momentos;

Materializar para si o som da voz de quem se gosta, por que não ama,
O amor não precisa ser físico, não precisa ser aquele que necessita do contato,
Mas o que tráz a paz ao espírito, tráz a reestruturação carnal, o equilíbrio,
Permanece como que impregnado na pele que vestimos nesta vida;

Libertar de si para si mesmo aos reações codificadas no corpo, os toques,
Relembrar quantas vezes seja necessário, felicidade, por que não tristezas,
Cada qual é um conjunto de atitudes, experiências, desejos, sobrevivência;

Manter-se presente, seja na bonança, mais ainda nas adversidades,
Ofertar a mão amiga, servir do que ser servido, não aguardar algum retorno,
Superar as próprias dificuldades, encontrar a coragem que não se crê possuir,
Gostar, amar, sonhar, realizar, desejar, compartilhar, chorar quando preciso;

Sobretudo ser único, verdadeiro, transparente, livre de mentiras...
Liberto do rancor, do ódio, da mágoa passada, desprovido da arrogância,
Ingênuo se possível para que não prevaleça n'alma a maldade recorrente, por conseqüência.




Pelo amanhã das crianças...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 16/agosto/2009


Há perigo na esquina...
Não se pode estar só,
Seja na rua, em qualquer lugar,
Perguntas surgem;

A ferida virá do coração,
Virá em busca de respostas,
Pouco são os pais preparados,
Toda a orientação lhes cabe;

Há perigo na esquina...
Não se pode estar só,
Estamos guardados?
Proteção, sorte, Deus;

A vida passa e 'corre'...
As pessoas erradas nos levam,
O mundo, este sim devora,
O ser humano explora;

Há perigo na esquina...
Não se pode estar só,
A vida precisa de Paz,
Não permita os 'dedos' da tirania;

A vida é o brilho de um sol,
O futuro dever ser luz e calor,
Para viver é preciso navegar,
Somos todos nós crianças;

Há perigo na esquina...
Não se pode estar só,
Para o amor virar vida,
Lutar será sempre preciso;

Viva e permita viver,
Não destrua a semente,
Vida é momento...
Vida é Dádiva não FINAL.





Ser Humano...
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de Almas®
Concebida em: 18/maio/2007


Aqui sobrevive neste mundo de água e terra,
Entre natureza, fauna e flora quase desarmônicas,
Este mistério chamado ser, que se diz humano,
Constantemente acredita ser quase perfeito, quase...
Diz-se feito à imagem e a semelhança de Deus,
Porém, questionado é constante, esmiuçado,
As vezes a si mesmo se faz por rogado;

Concebido ou confinado a habitar este mundo material,
Diz o Livro Santo, criado pelo Senhor Supremos para dominar,
Ser racional, inteligência que por vezes o transforma em demente,
Costuma chegar através do ato sexual, decorrente do amor,
Vez ou outra chega através do ato bestial, decorrente de estupro,
Muito mais por irresponsabilidade moral, também por imprudência,
Surge tal qual deve ser, inocente, mais para banal, outra, até anormal;

Liberta-se para a vida através do útero materno, sua melhor proteção,
Extremamente indefeso, incapaz e vulnerável para o viver,
Sem ajuda definha, mas quando alcançar a existência adulta, alguns...
Ainda sim se farão acreditar ser quase o senhor de tudo,
Dotado de memória e discernimento, nem sempre eficientes,
A priori será individualista, pensará em si que em seus semelhantes,
Carrega a sina do desejo de matar, por prazer, quase loucura;

Assim ainda bem será uma minoria, parte infeliz da história,
Alguns, de tempo em tempo, extrapolam o limiar da razão...
Produzem atrocidades, guerras, um mundo de paranóias,
Mesmo com tudo isto, ainda por muitos acabam idolatrados,
Ficando a dúvida do quanto se deve cultivar esta insanidade,
Cultuar, talvez para não repetir, ou melhor, pelo bem comum esquecer,
Buscar entender porque se crê precisar da destruição para renascer;

Contudo, mesmo que com tantas adversidades o viver se manifesta,
Há benevolência e somos agraciados com as Bençãos do Ser Criador,
Carrega-se, quem sabe, como prêmio o prazer do sorrir que contagia,
Carrega-se, quem sabe, como alerta à sensação da dor que solidariza,
Oferta-se, sobretudo, ainda mais paz ante ao ódio entre alguns povos,
Ainda mesmo que sejamos todos de carne e osso, vil material,
Estamos aqui para obter aprendizado, maturidade, ofertar bondade,
Elevação d'alma para quem sabe se alcançar o Caminho da Luz...




Como a um livro... [da vida]
Celso Gabriel de Toledo e Silva - Cegatosi®
Poeta de Luz® - Arquiteto de  Almas®
Concebida em: 19/janeiro/2011


Tudo agora é silêncio...
A solidão se apossa de meu ser,
A saudade percorre incansável minha mente,
Tudo é rápido, contudo sereno;

As situações,
As pessoas,
Os fatos,
Tudo passa como que num filme;

Meus amores de ontem,
As paixões do hoje as quais sei não ganhar,
Os sonhos materiais,
Os beijos que se fazem ser de eterno amor;

O livro da vida a tudo folheia, nada do que acontece escapa,
Nenhum segredo é esquecido,
As lembranças boas, as más, nada mesmo escapam,
A ilusão finge que perdeu seu poder;

A força é eterna e divina nesta hora,
O bem material de nada vale, deixa de existir,
O sentido é outro,
Tudo é puro, incomum;

Tudo se torna realidade,
Porém, o entendimento se faz definitivo também,
Tudo se acaba...
Saudades, paixões, a vida, enfim...



Postagens populares