"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

domingo, 12 de setembro de 2010

Espaço Poesia 3... [Adivair Augusto Francisco... Maria Jacy Furini Passuelo... Ana Maria Volpato Jensen... Jonas Rosa... Walther José de Faé...]


Espaço Poesia


[ ... Aqui os[as] amigos[as] tem o seu espaço... ]

. . . . . . . . . . . . . . . . . .


Meu Caminho
Adivair Augusto Francisco


Ante a tua aflição
considerei ser este o meu caminho,
volver-me ao passado,
guardar-me pelos preceitos
que, como tu sabes,
desfaleceram minha alma.

Neste caminho incompreendido
espero que mude tua palavra.
Pleiteio ouvir o meu nome
em doces ondas de mel
a purificar o amargor
do meu paladar.

Tu és...
e sabe que és...
tudo para mim.
Por isto clamo
tê-la à minha frente
no elevar destes olhos
já inundados de lágrimas.





Oração da Minha Sorte
Maria Jacy Furini Passuelo


Tu, que transformou
A água em vinho,
Tu, presente nos meus sonhos,
Na minha vida,
No meu mundo,
És a razão primeira
De tudo o que existe!
És a soma do possível
Com o impossível;
Do Bem com o Mal;
Do Certo com o Errado!
Do Todo e do Nada!
És, afinal, o meu Senhor!
Pois, em Ti me encontro,
Aconchego-me,
Entrego-me!
E sei que és o meu Criador!
Meu Amor Maior
E meu Futuro Certo!





Movimento
Ana Maria Volpato Jensen


O rio era de águas claras:
límpido acobreado a espumar
transportava minha mente
despia meus sentimentos
e na pequena queda rochosa
bailava em pureza
banhando o pensar.
Sem palavras
sem conceitos
era a natureza a ensinar
criando em mim a destreza
de o sofrimento abandonar.
Transbordando-me de prazeres
dava-me os frutos do além-mar
conchas coloridas
algas e corais
trazendo-me o grão de areia:
a gênese da poeira estelar.




Nossa Senhora
Jonas Rosa


És Maria do povo o excelso encanto!
És a glória de Deus na humana argila!
Em teu semblante a luz do bem se asila
E fitando-a, do lodo me levanto...

Viste até nós... E o orvalho do teu pranto
Que verteste no mundo ainda cintila.
Em França e em Portugal na tosca vila
Onde os zagais cobriste com teu manto...

Caminhante ferido em meu calvário
Eu tenho um Cirineu em meu rosário
Que em cada conta o teu amor traduz...

Ajoelhado a teus pés, Mãe, eu desejo
Que me dês tua bênção e o bem que almejo,
É a firme fé em teu Filho: Jesus!





Nas Malhas do Amor/Paixão
Walther José de Faé


Mesmo sofrendo e chorando-em-silêncio
dentro da madrugada chuvosa e tão triste
bendigo o dia que te conheci
Musa-Mulher
pássara enluarada e corça-aflita!
Com você-e-em-você
o mundo é muito-mais-Mundo
e a minha dor-suave-e-mais-divina!


Mesmo em mundos diferentes
mandarei para você
pela cor do arco-íris
minha presença-enluarada
nos meus versos-e-canções!


Dias perfurmosos de outubro descubro
um Deus em mim no teu sorriso
e em teu seio me nutro
fruto no paraíso
poetinha-menos-bruto!


Como a chuva segue os passos do verão
minhalma pisa os compassos
do teu coração!


Ave-sem-céu-nenhum
na luz da manhã suave
minha canção une-se ao teu coração
e somos um!


Postagens populares