"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

"Aqui se 'vive' e se 'respira' poesia... Faça parte deste espaço, siga-nos...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Espaço Poesia... [Wilma Lúcia da Silva Moraes - Roberta Suzigan - Geraldo Trombin]




 [ ... Aqui os[as] amigos[as] tem o seu espaço... ]

. . . . . . . . . . . . . . . . .

Bate Coração
Wilma Lúcia da Silva Moraes


Bate, coração, ainda bate,
deixa esta vida tão linda,
passar por mim e ficar...
Deixa estar que eu luto sempre,
Não visto o luto da gente que esqueceu de lutar.

Bate, coração, bate forte,
olha pro rumo do norte,
que a sorte vem te encontrar,
se quiser brincar com a morte,
foge antes de ela chegar.

Bate forte, coração, bate ainda,
esquece a dor na berlinda
e navega pelo mar.
A estrada se abre à frente
pelos pés a caminhar.

Bate fundo, coração, bate bem alto,
corre o mundo pelo asfalto,
canta afinado em contralto,
samba no pé pra esquentar, e a mágoa
abraça a alegria, seja de noite ou de dia.

Bate sempre coração, não esmoreça,
nem esqueça deste peito
que teima em de dar abrigo.
Dá-lhe calor, muito amor, e não esqueça
que esse peito, coração, é teu amigo!






Teu olhar


Roberta Suzigan


Ao vaguear,
meus olhos conheceram um novo brilho,
o teu olhar.
Lindo, mágico, profundo,
e nesse primeiro segundo,
arderam-me os lábios,
ávidos por oscularem os teus.
Sorri, voei distante, te desejei!
Sonhei-te em mim...
E ao teu sim me entreguei.
Ah!... aquele brilho
penetrando-me a retina,
novamente fui menina,
Deixando-me seduzir.
E roçando-me na tez desse teu todo
amei-te mais, num amor louco,
voraz de teu maior desejo,
Beijos, bocas, sexos, seios,
sumo de ti em mim,
Vivi!





Um pelo outro, deixa-se levar,


Vento, asas da imaginação,


Borboleta e ar.

Borboletear


Como lançadeira de tear,


Indo e vindo na fiação,


Tecendo em vôos lúdicos, únicos


A arte de voar.


Borboleta & Ar
Geraldo Trombin



Postagens populares